sexta-feira, 6 de julho de 2012

Um momento de cada vez



Ufa! Esses dias tem sido muito tensos, e intensos!!! Desde sexta-feira tenho variado entre comemorações de grandes vitórias a desesperos por certas regressões.

As birras estão firmes e fortes. E, parece que só acontecem quando o pai não está em casa. Teoricamente, é óbvio né? Afinal, o pai em casa as coisas ficam mais leves, eu fico mais descansada e, claro, eles brincam mais. E, quando o pai viaja... parece que é uma birra atrás da outra. E, o sono parece novamente mais raro. A soneca do dia desapareceu de vez (para a felicidade das professoras da escola) e continua dormindo tarde. E aí,no dia seguinte, estamos nós dois cansados, o que aumenta mais as birras.

A grande regressão é novamente a dificuldade para limpá-lo e trocar fraldas. Novamente ele tem protestado, e criado caso e saindo sujo e assado. Também está criando confusão para escovar os dentes também.  Puxa vida!

Ainda bem que temos muitas, muitas novidades. O Garotão começou a apontar. Tenho vivido momentos maravilhosos com ele na rua. Ele aponta pra tudo que ele conhece. As caminhadas que antes longas por carregá-lo no colo, agora estão ainda mais longas porque passamos o tempo todo nos divertindo. Ele aponta os números (a um!), aponta carros (chevoé!) e aponta cores (Dedi!). Ou seja, ele aponta e fala! Agora o foco é usar essa novidade para comunicação.

Outra novidade é que ele tem usado uma outra palavra para se comunicar: “Baança!”. E usa isso exatamente para balançar. Daqui a pouco ele estará usando outros verbos para outras ações e pedidos. Estamos tentando fortalecer esses verbos para que ele possa usar a comunicação verbal. Como ele repete tudo que falamos, vamos usar essa habilidade, né?

Uma outra novidade super divertida é que ele pediu esses dias para ‘mo tadeça”, que significa exatamente “molhar a cabeça”. Ele tem uma grande dificuldade em fazer qualquer coisa na cabeça, seja pentear, lavar e até mesmo fazer carinho (imagina ter um filho e não conseguir fazer cafuné no cabelo? Exatamente isso!). Um dia desses (essa semana mesmo), molhei o cabelo dele e ele se pocou de rir. Foi tão engraçado! E, à partir de então, os banhos se tornaram bem divertidos.

Uma pena é saber que nem todo ganho resulta em um crescimento progressivo. Por exemplo, o fato de molhar a cabeça durou apenas uns dias... desde ontem que ele não faz isso.  E às vezes, os dias ficam variando assim. Por isso, tenho que viver cada momento. Não fazer um saldo diário, mas um saldo momentâneo. Se não for assim, se não focar nos grandes momentos, eu não consigo agüentar o dia.



Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. 
Mateus 6:34