segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Primeiro dia de Aula no Ensino Fundamental – O Relato


Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
Filipenses 4:6
Depois de uma semana, estou aqui para relatar o primeiro dia de aula do Garotão. A nova rotina começou bem corrida e só agora consegui parar para escrever esse relato.
O primeiro dia de aula foi muito, mas muito além das nossas expectativas. Chegamos cerca de 20 minutos antes do horário de início. Um monte de criança, não conhecíamos ninguém. A Princesa estava dormindo no colo do pai. Garotão, ansioso para entrar. Chegamos e vimos logo na entrada a lista com os alunos distribuídos por turma. E, ficamos esperando para saber como tudo iria se proceder.
Para entrar, os alunos foram chamados turma por turma, nome por nome. Imaginem a ansiedade. Começaram pelo 4º ano... parecia uma eternidade para chegar ao 1º ano... rsrsrs
Finalmente chegou o momento que chamaram os nomes para o 1º ano. E eu fiquei apreensiva: para o onde o Garotão iria? Com quem iria? Quem é a professora? Quando chamou o nome dele, levei-o ao portão, ele entrou tranquilamente pela mão da coordenadora (ufa! Pelo menos ela eu conhecia do ano anterior, do período de atendimento contraturno) e foi para a sala, junto com a professora.
Fiquei preocupada. Será que eles saberiam o que fazer com o Garotão? Como seria a reação dele? A única pessoa que ele já conhecia previamente era um outro coleguinha do ano anterior, também autista.
Após a entrada de todas as crianças, o diretor convidou os pais para uma rápida conversa, apresentando a escola e suas dinâmicas. E, mesmo assim, eu estava apreensiva. E o Garotão?
Aí, veio a grande surpresa: a pedagoga do turno nos chamou (eu e a mãe do outro coleguinha do Garotão) para uma conversa. Foram duas horas de troca de informações: detalhes de desenvolvimento, rotina, dúvidas de todas as partes... enfim, uma atenção que me surpreendeu. Logo no primeiro dia de aula!! Eu, toda preocupada porque nem conhecia a professora do Garotão, fui surpreendida com todo esse carinho.
Quando acabou a conversa, saí da sala da pedagoga e dei de cara com a turma do Garotão fazendo um “tour” pela escola. Ele nos viu indo embora. Nos deu tchau e um dos coleguinhas novos o ajudou a voltar pra fila e seguir novamente para sala. Nosso Garotão está cercado de anjos!
Algumas novidades em relação ao Ensino Fundamental:
1.     A gente não leva mais o Garotão na porta da sala. Ele forma fila na entrada, junto com os outros coleguinhas. Ele ainda está se acostumando com a entrada, mas está se saindo muito bem.
2.    Apesar da prefeitura dar o lanche (que na verdade é uma refeição completa – arroz e feijão) pode-se levar lanche de casa. Ele não tem aceitado a merenda da escola, então temos mandando o lanchinho dele: banana, a sua fruta preferida.
3.    É, estamos sem mediador... Partiu recomeçar a luta em busca dos direitos do Garotão!

Amanhã teremos reunião com a professora... estou ansiosa!!!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Identidade


Esse ano, fomos ao retiro de carnaval de nossa igreja que foi abençoador (como sempre). Mas de todas as palavras que tivemos, a que mais me marcou foi a mensagem sobre a construção da nossa identidade.
A pastora falou sobre como e onde construímos a base de nossa identidade: pais, amigos, professores, patrões... Todas essas pessoas que nos cercam emitem opiniões, julgamentos sobre os quais firmamos o conceito de nós mesmos. E aí, a pastora ressaltou que muitas vezes esquecemos que quem tem a melhor visão de nós mesmos é Deus. Nem mesmo a gente. Nossa visão é deturpada por conceitos que vem de fora.
Então, pensei nos meus filhos, principalmente no Garotão. Sempre penso em que conceitos tenho passado pra ele, se tenho dado rótulos. Que conceitos tenho oferecido para que ele possa construir a sua própria identidade? Será que ele se vê apenas como um Garoto Autista? O Príncipe da Mamãe? Alguém que sempre precisa de ajuda? Ou se vê com base naquilo que os coleguinhas dizem (que podem até ser conceitos preconceituosos de acordo com as suas necessidades específicas?)
Então, refletindo e conversando, começamos um novo projeto com o Garotão: Projeto Identidade. Nossa ideia é sempre falar para o Garotão e deixar registrado em algum lugar que ele tenha fácil acesso, frases, versículos bíblicos que mostrem a visão que Deus tem de cada ser que Ele criou. Versículos que reforcem o amor e a beleza com que cada um de nós fomos criados.
Desde então, temos escrito no caderno do Garotão um versículo que o ajude a construir a sua identidade de acordo com a visão de Deus. Esse foi o primeiro versículo que foi para o caderno dele da escola. A cada dia de atividade da escola, estaremos escrevendo um versículo no caderno.

Nosso desejo é que o Garotão construa sua própria identidade baseado no amor do Criador e  assim, sabendo o valor que tem dentro de si. E convido vocês a me ajudarem. Claro! Enviem versículos que são importantes pra vocês na construção da sua identidade segundo a visão de Deus. Podemos publicar aqui, e claro, quem sabe o seu versículo não vai pro caderno do Garotão?

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Primeiro dia de Aula 2016 - A Expectativa


“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.”
Filipenses 4:6
Gente, estou em ponto de explosão de ansiedade. Hoje é o primeiro dia de aula do Garotão no Ensino Fundamental!!!
Sim, também é o primeiro dia de aula da Princesa... Mas, engraçado como estou tranquila com ela. Aliás, ela já foi pra aula cedo, muito tranquila, empolgada e muito feliz de rever os coleguinhas... A turma é praticamente a mesma, a professora é a mesma, a sala é a mesma... E, ao deixa-la na sala, ela entrou tranquilamente, e foi direto para os brinquedos...
Agora, quanto ao Garotão estamos bem apreensivos. Primeiro ano do Ensino Fundamental: escola (mais ou menos) nova, rotina nova, apenas um amiguinho que já se conhecem de tempos passados. Nossos medos? Um monte!
Será que ele vai entender a nova escola? Será que ele vai gostar da professora? Será que teremos já a estagiária? Será que ele vai conseguir se adaptar à nova rotina? Como serão os novos coleguinhas? Como será que ele vai reagir a tudo isso? Será que ele vai ter crise? Será que...
É muita, muita ansiedade pros nossos corações!
O Garotão parece bem tranquilo. Não tem demonstrado ansiedade. Aceitou bem o fato de que a irmã foi pra escola de manhã e que ele foi pra terapia. Também falou de manhã que ele vai à tarde pra escola nova. A única confusão que ele faz é que ele diz que vai pro Grupo VI (já que no ano passado ele era grupo V) e não para o 1º Ano. Mas acho que em breve ele vai conseguir acertar isso.
Então, faltam menos de 5 horas para a estreia do Garotão no Ensino Fundamental!!!


PS: sei que estou devendo um relato ainda de 2015. Mas esse relato tem sido escrito e reescrito... afinal, é muito mais que uma visão, mas uma reflexão... não desanimem. Logo vem o relato (muito atrasado) da apresentação de Natal!