segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Primeiro dia de Aula no Ensino Fundamental – O Relato


Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
Filipenses 4:6
Depois de uma semana, estou aqui para relatar o primeiro dia de aula do Garotão. A nova rotina começou bem corrida e só agora consegui parar para escrever esse relato.
O primeiro dia de aula foi muito, mas muito além das nossas expectativas. Chegamos cerca de 20 minutos antes do horário de início. Um monte de criança, não conhecíamos ninguém. A Princesa estava dormindo no colo do pai. Garotão, ansioso para entrar. Chegamos e vimos logo na entrada a lista com os alunos distribuídos por turma. E, ficamos esperando para saber como tudo iria se proceder.
Para entrar, os alunos foram chamados turma por turma, nome por nome. Imaginem a ansiedade. Começaram pelo 4º ano... parecia uma eternidade para chegar ao 1º ano... rsrsrs
Finalmente chegou o momento que chamaram os nomes para o 1º ano. E eu fiquei apreensiva: para o onde o Garotão iria? Com quem iria? Quem é a professora? Quando chamou o nome dele, levei-o ao portão, ele entrou tranquilamente pela mão da coordenadora (ufa! Pelo menos ela eu conhecia do ano anterior, do período de atendimento contraturno) e foi para a sala, junto com a professora.
Fiquei preocupada. Será que eles saberiam o que fazer com o Garotão? Como seria a reação dele? A única pessoa que ele já conhecia previamente era um outro coleguinha do ano anterior, também autista.
Após a entrada de todas as crianças, o diretor convidou os pais para uma rápida conversa, apresentando a escola e suas dinâmicas. E, mesmo assim, eu estava apreensiva. E o Garotão?
Aí, veio a grande surpresa: a pedagoga do turno nos chamou (eu e a mãe do outro coleguinha do Garotão) para uma conversa. Foram duas horas de troca de informações: detalhes de desenvolvimento, rotina, dúvidas de todas as partes... enfim, uma atenção que me surpreendeu. Logo no primeiro dia de aula!! Eu, toda preocupada porque nem conhecia a professora do Garotão, fui surpreendida com todo esse carinho.
Quando acabou a conversa, saí da sala da pedagoga e dei de cara com a turma do Garotão fazendo um “tour” pela escola. Ele nos viu indo embora. Nos deu tchau e um dos coleguinhas novos o ajudou a voltar pra fila e seguir novamente para sala. Nosso Garotão está cercado de anjos!
Algumas novidades em relação ao Ensino Fundamental:
1.     A gente não leva mais o Garotão na porta da sala. Ele forma fila na entrada, junto com os outros coleguinhas. Ele ainda está se acostumando com a entrada, mas está se saindo muito bem.
2.    Apesar da prefeitura dar o lanche (que na verdade é uma refeição completa – arroz e feijão) pode-se levar lanche de casa. Ele não tem aceitado a merenda da escola, então temos mandando o lanchinho dele: banana, a sua fruta preferida.
3.    É, estamos sem mediador... Partiu recomeçar a luta em busca dos direitos do Garotão!

Amanhã teremos reunião com a professora... estou ansiosa!!!