quinta-feira, 5 de junho de 2014

Crescendo na Igreja


E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.
Lucas 2:52




Essa semana tivemos o primeiro domingo (01.06.14) do Garotão após completar 5 anos. Na igreja em que estamos, o ministério infantil é dividido em duas classes: Berçário (0 a 5 anos, onde a Princesa está agora) e Primários (5 a 8 anos, onde o Garotão está chegando), então, ao fazer 5 anos, o Garotão foi promovido.
Desde o aniversário dele já estamos avisando que ele estaria mudando de ‘salinha’, que iria ficar com duas tias novas e novas coleguinhas mais velhos... E, um esquema mais parecido com sala de aula do que brincadeira.. Enfim, tudo novidade.
Chegamos bem cedo (o que é raridade... desde que mudamos de igreja, foi a primeira vez que conseguimos chegar no horário), levamos a Princesa para a salinha dela e o Garotão para a nova sala, junto com um dos professores antigos. Garotão chegou lá, conheceu uma das novas professoras e ficou super bem. Eu e marido descemos para a nossa sala e eu fiquei na expectativa de como estariam as coisas na sala dele...
Quando a nossa sala terminou a aula, eu saí correndo para ver como estava o Garotão. Cheguei lá, ele estava juntando os lápis, ajudando a professora a arrumar a salinha. Recebemos a revista nova, com a lição que ele terá que estudar pra ir já com tudo na ponta da língua pra salinha... Agora que ele está grandinho, ele passa o culto com a gente, no templo.
Então, subimos com ele... Primeiro, ele ficou tranquilo, acompanhando os cânticos e os hinos no nosso colo. Mas a hora da mensagem foi um pouco mais difícil. No início ele até acompanhou os textos bíblicos na Bíblia dele (mas ele preferiu foliar a Bíblia inteira e ler os nomes dos livros) e depois, ficou muito impaciente. Mesmo assim, aguentou tranquilo no colo do papai e da mamãe.
À noite, a programação seria um pouco diferente: ele iria para o culto na parte inicial e depois ele desceria para o culto infantil com os coleguinhas. Como chegamos cedo, ele resolveu ficar correndo dentro do templo. Deixei até a hora de iniciar o culto. Quando o quarteto começou a cantar, Garotão sinalizou que queria se sentar lá no primeiro banco (lembrei que quando eu tinha essa idade também gostava muito de me sentar no primeiro banco na igreja... mas bem vigiada pelos meus pais). Conversei com o papai e resolvemos deixar. Falamos com o Garotão que ele teria que ficar sentadinho, que não poderia ficar correndo e que teria que levantar quando o dirigente pedisse. E, combinei com o papai que eu ficaria atrás dele, sem que ele percebesse.
Então, Garotão se sentou lá na frente (eu me sentei no banco atrás dele) e ele começou: abriu a mochilinha, pegou o pote com bananas (o lanchinho dele) e começou a comer. Comeu umas duas logo no início, mas ficou sentadinho. Aí, o pote caiu e ele olhou para trás... e me viu (pronto, não tenho vocação pra agente secreto!).
Mas, o Garotão ficou super bem no banco da frente. Levantou pra cantar, para o momento de comunhão para cumprimentar os irmãos. Até a hora que chamaram para orar para abençoá-las e descerem para o culto infantil. O contra-tempo foi que eu fui chamada para orar, então, não pude acompanhá-lo para descer... Mas ele se saiu super bem.
Claro, se estabanou todo pra conseguir levantar, guardar o potinho com a banana... Deixou tudo no banco e foi para a salinha com os coleguinhas. Acabou que eu tive que descer para levar as coisinhas dele. Cheguei lá, ele já estava na salinha nova, encantado com as mesas com todo material para os trabalhos manuais.
Garotão está crescendo mesmo...