segunda-feira, 30 de março de 2015

Promoção "Semana Mundial de Conscientização do Autismo"



Para marcar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, estaremos promovendo uma promoção durante uma semana!!
Fique ligado!
Para participar siga os passos abaixo:
Regras
O participante deverá realizar os 5 passos abaixo entre os dias 01/04 a 08/04/2015
1. Curtir e compartilhar no modo PÚBLICO a página Reflexões de uma Mamãe:

2. Acessar a publicação da PROMOÇÃO no blog e comentar “Eu quero”.

3. Compartilhe publicamente a [IMAGEM OFICIAL] da promoção em seu mural
4. Clique na aba Promoções e em "Quero Participar" da página do Facebook.

5. O(a) vencedor(a) tem até 5(dias) dias para entrar em contato- por email reflexoesdemamae@gmail.com, para combinar a entrega da premiação.. Caso não haja contato no tempo determinado será lançada uma nova promoção com o mesmo kit.


Só estará participando da promoção, quem cumprir rigorosamente os 4 passos acima.


Premiação*:
  1. 1 (um) Esmalte Nailwear Pró+ Vermelho Perfeito AVON
  2. 1 (um) Esmalte Nailwear Pró+ Azul Negro AVON
  3. 3 (três) Esmaltes ColorTrend cores sortidas AVON
  4. 1 (um) Mira-Cuticle Complexo Redutor de Cutículas (20g) AVON
  5. 1 (um) cobertura brilhante e secagem Rápida para esmaltes AVON
  6. 1 (um) máscara Extra Volume para Cílios (Preta) AVON


*Poderão ser alterados, porém o vencedor será notificado. Se o vencedor não quiser o prêmio será realizado um novo e com a descrição da nova premiação.

O sorteio será realizado dia 08/04//2015(QUARTA-FEIRA), às 21h (horário de Brasília).

O ganhador deverá entrar em contato até 5 (dois) dias após o sorteio e agendar a retirada do kit.

Corra, participe!!!

Clique Aqui para saber como participar!

terça-feira, 24 de março de 2015

2 anos de amamentação


Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação,
agora que provaram que o Senhor é bom.
1 Pedro 2:2-3


Ontem a Princesa fez dois aninhos e durante esse tempo temos experimentado o prazer de amamentar, e agora, chegamos ao tempo colocado pelo Ministério da Saúde como ideal. Aleitamento Materno até os dois anos.
Fomos até os 18 meses em livre demanda. Aos dezoito meses, introduzimos o desmame noturno, que foi aceito de uma forma incrivelmente tranquila. Desde então, só a amamentação durante o dia tem sido feita de forma livre.
Mas, agora chegamos aos dois anos. Uma vitória. Tive apoio do marido, dos avós, dos tios... enfim, eu estive uma linda roda de apoio pra conseguir essa vitória (isso é super importante para as mães que estão amamentando: apoio de todos que a cercam. E apoio não é só dizer: que legal! É isso, mas também oferecer condições para que ela se dedique a essa fantástica experiência). E, acreditem: já estou com gosto de saudades...
Sei que estamos na reta final da amamentação, porque se tudo correr bem, ela estará diminuindo a quantidade de mamadas pois estaremos conduzindo um desmame gentil. Esse desmame não será imediato. Será aos poucos... de acordo com o tempo dela. Ainda estudando estratégias... Ainda não sei o caminho. Estabelecer horários? Estabelecer local? Não sei. Ainda vou conversar com ela pra vermos o que será melhor. Sim, ela irá participar ativamente desse processo.
E, outro ponto pra comemorar: estamos também às vésperas de completar dois anos de doação de leite materno. E, mesmo tirando em média 30ml por dia, entregando um potinho a cada dez dias, tenho conseguido ajudar aos poucos o banco de leite da minha cidade. E, é tempo suficiente para que a Princesa já entenda e queira fazer ‘igual à mamãe’.

Agora, vamos seguindo, crescendo junto, vivendo cada fase no máximo de sua intensidade.

domingo, 22 de março de 2015

Dois aninhos


Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito;
Salmos 139:14
E hoje a nossa Princesa completa dois aninhos...
Parafraseando:
Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso, a Princesa foi feita...

Faz dois anos que olhei pela primeira vez dentro desses olhos lindos e descobri na pele o quanto o nosso coração é elástico e multiplicador... Antes dela chegar, eu tinha medo de não conseguir amar tanto quanto, mas ela me mostrou que é possível amar os dois e ainda mais...
Hoje estou relembrando como foi todo o processo de chegada: o medo da perda de líquido amniótico, o beijinho dela na ultrason, a certeza de que ela ainda não chegaria (doce ilusão...) o sangramento, a correria pra maternidade, a volta pra casa, o início das contrações dolorosas, o chuveiro (ah, saudades do chuveiro!), a volta pra maternidade, a grande chegada e o primeiro olhar... ah, o primeiro olhar!
E, hoje olho pra ela, linda, mais ainda do que quando nos olhamos pela primeira vez! Tão foguete, tão elétrica! Decidida, sabe exatamente o que quer, briga por isso, ao mesmo tempo que é amorosa, delicada, consegue nos conquistar com um sorriso ou com uma pose de foto. Como conseguir negar um pedido dela quando fala “por favor!”?
Ah, Princesa... quem diria também o presente que ela é pro irmão... Só Deus sabia o que ele precisava e a preparou: com tanto amor, tanto carinho, tantos sorrisos e paciência. Ama, busca, procura, não entristece quando ele parece ignorar... muito pelo contrário. Vai atrás, e volta na mamãe e diz: “mamãe, ele não quer!”. E depois volta, e continua insistindo. E depois, presenteia mamãe e papai com cenas incríveis de amor, abraços beijos e muito carinho!

Foguetinha, Loirinha Cacheada... simplesmente... Princesa!

segunda-feira, 16 de março de 2015

Lutando pela Educação Inclusiva

Salmo 37:6 - "E ele fará sobressair a tua justiça como a luz; e o teu direito, como o meio-dia"

Sempre conto aqui como o nosso Garotão tem sido bem cuidado em relação à Inclusão na escola regular. Primeiro foi o desafio da contratação da primeira estagiária, que trabalharia como mediadora (Contei aqui: http://reflexoesdemamae.blogspot.com.br/2012/06/importancia-da-parceria-com-escola.html) Até quando tivemos um probleminha quando acabou o contrato da primeira estagiária e demoraram a contratar outra (Contei aqui http://reflexoesdemamae.blogspot.com.br/2014/08/lutando-pela-nova-estagiaria.html ) e sempre achei que aqui a inclusão dele tem sido invejável.
Mas, 2015 chegou com uma desagradável surpresa. A prefeitura de nossa cidade foi orientada pelo Ministério Público por meio de um Termo de Ajuste de Conduta a deixar 1 mediador para cada 2 crianças, a não ser em caso de grande comprometimento do desenvolvimento. Fiquei horrorizada. Isso é praticamente um retrocesso! As duas crianças autistas da escola tinha cada uma, sua própria estagiária. Assim, tiraram a estagiária que trabalhava como mediadora do meu filho e ficaram duas crianças com a outra estagiária.
O pior é que não há mobilização de outros pais porque essa TAC é quase uma vitória para a maioria, pois descobrimos que havia escolas que tinha mais de 4 crianças com necessidades específicas e NENHUM apoio! Então, para essas crianças, a determinação do Ministério Público foi um alívio.
A alegação é que meu filho não tem um grande comprometimento que justificasse um atendimento individualizado. Mas esquecem que no caso do autismo, a função da estagiária não é de cuidadora, mas de mediadora! Não é responsabilidade da estagiária os cuidados com as necessidades físicas da criança, mas sim o auxílio à compreensão das atividades pedagógicas! Não é prejuízo apenas para nossas crianças, mas isso pode também prejudicar as crianças neurotípicas no desenvolvimento de suas atividades
Não, os pais de crianças com necessidades especiais não devem ficar contentes só porque ganharam um profissional pra duas crianças. E, os pais das crianças neurotípicias também devem abraçar essa luta. Devem lutar pela excelência, e não nos contentarmos com o limite mínimo. Se o poder público não é capaz de efetivar uma educação inclusiva, como podemos cobrar das instituições privadas?
Estamos buscando recursos jurídicos para que meu filho tenha o seu direito e depois convidar a todos os pais da minha cidade a lutarem para que cada criança especial tenha o seu mediador.


quinta-feira, 12 de março de 2015

A evolução da expressão artística de uma criança autista

Estender-se-ão os seus galhos, e a sua glória será como a da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano. Oséias 14:6

Eu estou admirada em ver o quanto o nosso Garotão ( 5 anos 9 meses) está evoluindo na escola. Não apenas na leitura, escrita e matemática, mas ele passou de uma criança que rejeitava qualquer tipo de instrumento de registro (lápis, caneta, tinta, giz de cera) (Veja aqui) pra um colorido rico e criativo.
Quase sempre choro em pensar que há pouco mais de um ano ele se despertou para o registro (Contei aqui), e agora, podemos ver o quanto ele curte colorir...
O que mais me impressionou foi a evolução rápida. Na sexta, apenas tentativa de cobrir o desenho e em apenas uma cor. Hoje, usando as duas mãos, ao mesmo tempo, ele coloriu a atividade. Diversificou nas cores, respeitou ainda mais os limites... Não ficou lindo?
Como não amar? Como não chorar?

Essa evolução até mesmo chamou a atenção da professora de artes dele, que o acompanha desde o Grupo III (ele está no Grupo V), que está impressionada em ver como ele evoluiu no registro e na arte.

Garotão, mamãe está mega orgulhosa de você!!!

sexta-feira, 6 de março de 2015

Primeiro dia de aula 2015



Todo início de ano letivo vem com a preocupação: como a duplinha irá encarar o início de mais um ano? Garotão, último ano de Educação Infantil. Princesa, segundo ano na escola, mas primeiro dia de aula junto com todas as crianças (Contei aqui que ela começou a estudar quase um mês depois do início do ano letivo ). E, meu coração batendo forte.
Saímos então de casa, andando com a dupla bem animada e ansiosa. Princesa ganhou uma mochila nova, de rodinhas, e fez toda a distância levando a mochila. Garotão, também animado. Chegamos na escolinha e mesmo com a apresentação tradicional com todos aglomerados no refeitório, os dois aguardaram com tranquilidade. Acabou a reunião, fomos levar cada um pra sua sala.
A Princesa ficou com a mesma professora e a mesma sala do ano passado. Chegou na porta da sala, foi entrando, pegou o cavalinho vermelho que adora e nem me deu tchau.
Garotão, sala nova e cadeiras em nova formação (em fila), professora nova e a mesma estagiária. E, o Garotão entrou com uma tranquilidade incrível.

E, assim, marido e eu saímos da escolinha boquiabertos. Meio sem saber o que falar e o que fazer. Afinal, achávamos que ficaríamos um tempão consolando a duplinha... mas que nada... Simplesmente, assim, ficaram.
Como essas crianças nos surpreendem, né?