segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013!!!



E mais um ano se finda... e sempre que chegamos que beira uma mudança de ciclo, paramos para refletir, ver o que buscamos esse ano, o que lutamos, e o que conseguimos...
Fui dar uma olhada no que escrevi na virada desse ano, no Feliz 2012... E, a dica do ano foi: Ficar de Pé por Dentro.

E, em meio a tantas confusões, tantas mudanças, tantas lutas... nós permanecemos de pé! Simplesmente porque estamos de pé por dentro. Quem nos sustenta é o Senhor, que nos dá força, que nos fortalece...

O que me faz me sentir de pé não são as vitórias alcançadas, ou as derrotas que não vieram, mas a coragem de enfrentar tudo aquilo que 2013 vai trazer para nós. Tenho certeza que temos em nossos corações muitas esperanças, muitas promessas de amor, paz, prosperidade... Mas, quem diz que teremos isso? Talvez tenhamos, mas mesmo que não tenha, permaneceremos de pé, pois o Senhor estará nos sustentando!
E, para 2013, vou seguir outra recomendação bíblica:

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. 
Salmos 90:12

Geralmente, leio, escuto esse versículo em aniversários... mas eu quero esse versículo para o ano de 2013. Esse ano cada dia será único, em cada dia estarei buscando o conselho Divino, a vontade de Deus, para que possamos alcançar aquilo que Deus quer de melhor para nós.

Assim, contando dia-a-dia, lutas e lutas, bênçãos e bênçãos, estaremos alcançando a verdadeira sabedoria...

E, claro, quero compartilhar tudo aqui, com vocês.
Meu desejo é que cada um possa aproveitar todos os dias de 2013 para alcançar um coração verdadeiramente sábio... E que prossigamos juntos, construindo um 2013 incrível não somente para nós, mas para todos que nos cercam!!!
Feliz 2013!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Pérolas do Garotão: Queijo ou Mortadela?

Garotão (3 anos 7 meses) pega o pacote de pão e pede:
- Queijo!
Mamãe vai pra geladeira pega o queijo e a mortadela e pergunta:
- Garotão, você quer queijo ou mortadela?
Garotão responde:
- Eijo e Motadela!
Quer tudo, né?

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Comemorando o Natal 2012



Esse Natal foi (tá sendo) incrível! Desde a noite de ontem até hoje passamos por diversas emoções que fica até difícil relatar... Mas, vamos tentar, né?

Ontem saímos para a festa de Natal da família do meu esposo. É uma festa linda, junta a família toda, tem um culto lindo... Além desse momento de culto, é uma oportunidade de encontrarmos todos os membros da família (que é uma família muito, muito grande). Falamos com o Garotão que iríamos para a Festa de Natal e iríamos ver o vovô. Porém a festa era na casa de uma das tias do meu marido, portanto, uma rota bem diferente do que ir para a casa do vovô. Quando pegamos a nova rota, Garotão (3 anos 7 meses) começou a protestar. Explicamos de novo pro Garotão que iríamos ver o vovô em outra casa...

Durante a viagem, o Garotão dormiu, mas ao chegar na casa, foi acordando aos poucos. Logo começou a ganhar presentes. O primeiro que ele ganhou foi um Pequeno Engenheiro. Ele abriu e curtiu bastante. Ficou um tempão brincando. Os primos foram chegando e querendo se achegar pra brincar com ele. Inicialmente, deu trabalho pra que ele deixasse os primos se aproximarem, mas no final das contas, ele deixou um priminho brincar. Depois, um outro primo tentou chamá-lo pra brincar diversas vezes, mas nada o Garotão recusou mesmo. Fiquei até com pena, pois ele até empurrou o priminho... Tentamos mostrar pro Garotão que ele podia falar somente “Não” que o primo ia entender que ele não queria brincar.

Quando o vovô chegou, ele mudou completamente o humor. Aquele menino sonolento abriu o sorriso quando viu a tia chegar. Mas, não abriu o sorriso pra tia, ficou olhando por cima dos ombros dela procurando o avô. Quando viu o vovô, foi uma festa! Ele logo voltou a correr, a fazer a farra que só o Garotão sabe fazer.

Mas, a casa foi enchendo, enchendo, os primos, os tios, todos chegando e o Garotão começou a ficar nervoso... De repente, ele começou a ter crises de birras, sem explicação. Não conseguíamos entender o que é que poderia estar deixando o Garotão tão nervoso. Seria o Calor? Seria a quantidade tão grande de pessoas? Não conseguíamos compreender a razão do nervosismo do Garotão... com isso, quase não conseguíamos cultuar com todos... Mas, assim que o culto acabou e fomos pra uma varandinha onde o vento circulava melhor, o Garotão voltou a ser o Garotão de sempre, a correr, fazer farra e curtir. Principalmente, quando começaram os fogos de artifício (mesmo antes da meia noite), ele olhava encantado... e ria, brincava e começou a apontar, dizendo: “Alá!” Gente, foi uma coisa incrível de linda! Depois desse momento, a festa pra ele começou. Ele curtiu os presentinhos novos, até viu a priminha brincar de desenhar e foi ficar pertinho dela... 

Mas, quando foi dando 1h da manhã, ele foi arriando e dormiu no carro mesmo...
Outra coisa que não foi muito legal pra mim foi o quanto eu estava me sentindo inchada... Mesmo com apenas 28 semanas, eu me sentia como se já estivesse com quase 40 semanas... pesada e incompetente, não tem? Sentei-me na varandinha do ventinho e ali grudei... apesar desses dois momentos chatos, a noite de Natal foi linda, incrível, encantadora... Afinal, o Aniversariante estava com a gente ali, né?

O dia 25 foi o dia do almoço com a minha família. Passamos a manhã toda preparando o grande almoço. Minha família chegou bem cedo pra ajudar. Garotão ficou um tempão brincando com o meu pai, divertiram-se abessa... Depois, servimos o almoço, comemos bastante e fomos abrir os presentes (eu, novamente, me sentindo incompetente: não consegui nem arrumar a cozinha depois... ainda inchada, sem ânimo nem pra levantar do sofá).
Que delícia Garotão entregando os presentes... Muito fofo... ele entregava e dizia: Vovô! Vovó! Titia! E, quando ele abria os presentes dele, ele não queria largar mais para abrir um próximo presente. A grande cena foi quando abriu um presente que o papai deu: a maletinha pra guardar carrinhos, da Hot Wheels, que vira uma pista. Ele curtiu muito! Tanto curtiu que já conseguiu quebrar a alça da maletinha. O pai pegou pra consertar, e o menino criou a maior confusão. Chorou, resmungou, chorou... deu até dozinha... mas depois que pegou de volta, não queria largar mais... Agora, ele tá agarrado é com o “Seu Francisco”, o motorista do trator que ele ganhou do vovô.

E a princesa? Ganhou um monte de roupinha, ganhou um Garibaldi com filhotinho, enfim, também tá cheinha de presentes e, com essa festa toda, está pulando tanto, tanto, que mamãe está até com o estômago doendo!
Enfim, Natal 2012 foi muito gostoso... apesar disso, ainda sinto falta de apresentar/estar num musical de Natal exatamente nesses dias 24 ou 25... pois, é exatamente nesse momento que eu sinto que realmente estou fazendo uma verdadeira festa de aniversário pro Verdadeiro Aniversariante: Jesus!

Cantai ao SENHOR em toda a terra; anunciai de dia em dia a sua salvação.
Contai entre as nações a sua glória, entre todos os povos as suas maravilhas.
Porque grande é o SENHOR, e mui digno de louvor, e mais temível é do que todos os deuses.
Porque todos os deuses dos povos são ídolos; porém o SENHOR fez os céus.
Louvor e majestade há diante dele, força e alegria no seu lugar.
Tributai ao SENHOR, ó famílias dos povos, tributai ao SENHOR glória e força.
Tributai ao SENHOR a glória de seu nome; trazei presentes, e vinde perante ele; adorai ao SENHOR na beleza da sua santidade.
Trema perante ele, trema toda a terra; pois o mundo se firmará, para que não se abale.
Alegrem-se os céus, e regozije-se a terra; e diga-se entre as nações: O SENHOR reina. 
1 Crônicas 16:23-31

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Feliz Natal!!!



Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho.
E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:
Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.
E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.
E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:
Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens. 
Lucas 2:8-14

Mais uma vez o Natal chega para nós... E, a maioria de nós irá comemorar com uma grande festa hoje à noite... Nós aqui, vamos para a casa da família do meu marido hoje, e amanhã, minha família vem aqui pra casa para podermos comemorar juntos também.
Mas, não quero pensar que ainda tenho que colocar a carne pra assar, preparar as sobremesas e que o dia está super cheio de preparativos... quero lembrar apenas dos pastores.

É, os pastorzinhos estavam cuidando de suas ovelhinhas, de noite, na sua rotina talvez meio chata, cansativa, ou até mesmo, estavam animados em ver as suas ovelhinhas descansando, ou brincando, ou até mesmo aprontando... E receberem a mais boa nova de primeira mão!!
Eu fico imaginando a emoção, o medo, ao ver aquele anjo aparecendo pra eles... e depois o encantamento de ver o coral mais bonito, mais lindo, mais esplêndido de todas as eras...

E, o melhor de tudo: a decisão de correr para aquele que é o verdadeiro sentido do Natal. O mais lindo é que quem foi escolhido para essa notícia de primeira mão foram as pessoas mais simples, que estavam trabalhando lá, talvez tão esquecidos... E, que não tiveram dúvidas: correram para ser os primeiros visitantes para o Menino Jesus... Lindo!!!
O que eu mais quero nesse Natal é sentir a presença de Jesus com a gente, curtir ao máximo o presente que ele nos dá, a Salvação.




E, para todos vocês que nos visitam, nos acompanham: desejo que ao saber das grandes novas, possam correr para conhecer o menino, que hoje, não é apenas um menino, mas o Salvador, o Senhor da minha vida, o Rei do Universo!

domingo, 23 de dezembro de 2012

Próximo Alvo: Desfralde



Os meus olhos estão continuamente no SENHOR, pois ele tirará os meus pés da rede.
Olha para mim, e tem piedade de mim, porque estou solitário e aflito.
As ânsias do meu coração se têm multiplicado; tira-me dos meus apertos. 
Salmos 25:15-17
Dentre as etapas de desenvolvimento previstas para uma criança, encontramos o desfralde. E, esse vai ser o próximo desafio a ser vencido. Comecei a pesquisar na net sobre o desfralde de uma criança autista, e achei alguns blogs e até mesmo artigos que vou postar aqui.
Mas, antes disso, vou contar como está a situação aqui em casa. Quando o Garotão começou a sentar (6 meses), iniciamos o uso do piniquinho. Não, não foi o desfralde... apenas usávamos o piniquinho pra que ele eliminasse o cocô e o xixi, e sempre na hora que ele costumava fazer. E, ficamos assim até 1 ano e 6 meses. E, foi exatamente nessa época que ele parou de falar. E, além de parar de falar, ele também regrediu em relação ao desfralde: parou de sentar-se ao piniquinho, recusava completamente. Tudo ficou muito diferente.
Resolvemos então parar com a questão do desfralde e aproveitar que ele voltaria a falar e que ele iria para escola para fazer o desfralde no ano seguinte. Mas, como já falamos, ele parou de falar, e descobrimos o autismo.
E, não somente a regressão dele que atrapalhava. Enquanto estávamos em busca de um diagnóstico, não parávamos em casa, o que não ajudava em relação ao desfralde... afinal, sem rotina, não tem desfralde que funcione... Então, quando recebemos o diagnóstico de autismo, resolvemos esquecer o desfralde até uma outra oportunidade.
Finalmente, o Garotão fez três anos e achamos que talvez fosse uma boa hora pra iniciar o desfralde. Mas, a quantidade de terapias não ficávamos tempo em casa suficiente para que ele pudesse parar para ir ao banheiro.
Quando voltou a esquentar (na primavera), tentamos recomeçar o desfralde: deixar o garotão de cuequinha pra tentar perceber os momentos que ele fazia as necessidades. Aí, apareceu mais uma dificuldade: tudo que fosse relacionado ao xixi, começou a receber o nome de xixi: fralda, pipiu, até mesmo a Mônica (pois a fraldinha dele é da Turma da Mônica Soft Touch) recebeu o nome de xixi. E, passamos por até situações tensas de andar ir ao restaurante e o Garotão gritar: “Xixi do papai!” (micão total do papai, né?).
Finalmente, conseguimos fazer com que ele diferenciasse essas coisas relacionadas ao xixi e passamos alguns dias com ele usando o banheiro... mas não o vaso, o box. Isso se tornou um problema pois ele não aceitava o vaso sanitário em outros lugares. Assim, ele só fazia xixi em casa se fosse no box.
Então, resolvemos que começaríamos o desfralde quando o meu marido desembarcasse... afinal, não dá pra ficar sozinha limpando o chão de xixi e cocô sozinha e com esse barrigão de 6 meses (é, o meu é barrigão mesmo!). Mas, meu marido chegou e teve que viajar para um curso. Então, definimos que essa semana iríamos começar e... compras de natal.
Agora, vamos definir que começaremos o desfralde agora em janeiro. Sem terapias, sem aula, e... com marido viajando... Pretendo contar os detalhes, como as coisas vão andando...
O desfralde de uma criança neurotípica já é uma luta, com uma criança que ainda não sabe expressar o que quer é um desafio ainda maior. O Garotão ainda não se incomoda com fralda suja, muitas vezes só percebemos que ele está de cocô depois de muito tempo, quando sentimos o cheiro... é tenso, né?
Mas, vamos lutando. Janeiro vem aí com mais uma grande luta.
Ah, como eu dia dizendo, vou deixando alguns links onde estou tirando algumas ideias pra iniciar o desfralde:
Lagarta vira pupa:


Revista Autismo:

A Cantata de Natal



Hoje foi a apresentação da Cantata de Natal Infantil. Depois de quase dois meses de ensaio, finalmente chegou o grande dia... Eu dormi bem ansiosa e, pela manhã estava  bem nervosa.

O Garotão (3 anos 6 meses) passou a semana toda cantando a cantata inteira (9 músicas!) antes de dormir. E passava tudo mesmo! Dureza era conseguir dormir, mas o Garotão sabia tudo.

E, hoje de manhã, ele parecia bem nervoso. Como eu fui dar aula na EBD, deixei-o com o papai que iria vestir a beca no Garotão (a mesma beca que a mamãe usava quando cantava no coro infantil, há 20 anos atrás...)  Quando eu subi pro templo, percebi que o Garotão estava com muito sono, queria ficar no colo, mordia o lábio e, queria ir logo lá pra frente para poder cantar. Toda hora ela perguntava se ‘cabô’ (se já estava na hora de ir lá pra frente)... E, se não estivesse, ele deitava no ombro e quase dormia...

Finalmente, chegou o momento da apresentação da cantata. Claro, mamãe teve que cantar junto, né? Até beca a mamãe colocou também. E, ficamos lá na frente. Garotão começou bem, mas depois começou a cansar, queria sentar, sentou no chão, queria rodar, enfim... Não foi fácil pra ele aguentar todas as músicas em pé. Mas, na última música ele ficou em pé, animado, dançou... curtiu muito!

Mas, a participação do Garotão nas festas de Natal na igreja não encerra por aqui. Hoje à noite ele foi convidado pra fazer parte da apresentação da Cantata de Natal dos Adultos e vai ser um anjinho... Estou pensando em como vai ser... Segundo a diretora do teatro, só dele ficar correndo junto com os anjinhos, já vai ser lindo! Estou ansiosa por isso também.
É, nesse Natal, o Garotão está arrebentando!

Faça Um Lugar
É neste mês que se esperam coisas tão lindas
Um mês que nos fala de paz harmonia e amor
Tem gente que não tem amor e se sente vazia
Têm outros que só querem festas presentes e doces
Se apenas pudessem saber a razão deste dia
É o aniversário de quem a este mundo desceu
A vida seria distinta teria um motivo
Não mais corações feridos e vidas vazias

A criança que em Belém nasceu
Quer hoje em seu coração nascer
E promete sua vida mudar
E os seus dias encher com com canção
Faça um lugar deixe-o nascer em você
Jesus é a fonte da vida e hoje oferece vida eternal

Presentes e festas são só um momento e passam
A felicidade real vem do seu coração
Se deixar Jesus vir morar em você
Vai ser fácil viver de uma forma que nunca pensou ser
possível

A criança que em Belém nasceu
Quer hoje em seu coração nascer
E promete sua vida mudar
Os seus dias encher com tua unção
Faça um lugar deixe-o nascer em você
Jesus é a fonte da vida e hoje oferece vida eternal
Jesus é o aniversariante mas o presente é pra você

Link: http://www.vagalume.com.br/prisminha/faca-um-lugar.html#ixzz2FtIhSp8x

sábado, 22 de dezembro de 2012

Mais um selinho...



Estou super feliz de ter sido lembrada mais uma vez e presenteada com um selinho.  Vi há mais de uma semana atrás, mas eu estava fora, meio sem tempo de postar e arrumar... Hoje finalmente, tomei a decisão de parar e agradecer esse lindo presente, para mim, um presente de Natal. E, um presente para o blog e para o nosso Garotão. Afinal, ser mamãe de um príncipe é um grande privilégio!!
Eu recebi esse selo da Michele, do blog “Histórias de uma mãe apaixonada” (http://historiadeumamae.blogspot.com.br/)
 mas o selo foi criado pela Emmy Rafaela, do blog “O amor vem mais cedo” (http://oamorvemmaiscedo17.blogspot.com.br/)

Estou super feliz e tenho que repassar, né?
Quem ganhar o selinho tem que divulgar o blog que criou o selo e divulgar para 11 blogs que ainda não receberam.

Vamos ver então quem vai ganhar esse selinho aqui:
Ilana: 1+1 são 3 (http://11sao3.blogspot.com.br/)
Heloísa: Bebê à bordo (http://eduhelo.blogspot.com.br/)
Andréia: Cantinho do Sam (http://www.cantinhodosam.com/)
Mariana: Diário de Bordo (http://maricandi.blogspot.com.br/)
Ivna Pinna: O dono do meu mundo azul (http://odonodomeumundoazul.blogspot.com.br/)
Andrea: Lagarta Vira Pupa (http://lagartavirapupa.com.br/blog/)
Roberta: Viagem de Mãe (http://viagem-de-mae.blogspot.com.br/)
Ana Helena: Planejamento de uma vida (http://anahgapimenta.blogspot.com.br/)
Roberta Mimi: Somos a Família Mimi (http://familiamimi.blogspot.com.br/)

Gostaria de presentear mais mamães... mas os blogs que eu mais gosto já foram presenteados...
Um beijo, parabéns às mamães e obrigada, Michelle!!!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Série Pérolas do Garotão: Lendo a Bíblia

Garotão (3 anos 6 meses)  lendo a Bíblia que ele ganhou de um dos nossos pastores pela manhã. Folheia tudo e diz:
- "Cabô!"
Mamãe responde:
-"Filho! Você leu a Bíblia toda?"
Garotão replica:
- "Leu a Bíblia toda!"
Viu? Com 3 anos ele já diz que leu a Bíblia toda!!!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Cocô de cachorro na rua: consequências não vistas



Um dia desses (04.12.12), quando fui buscar o Garotão (3 anos 6 meses) na escola vi a calçada que normalmente passamos cheia de cocô de cachorro. Mas tinha tanto, que qualquer pessoa que estivesse com uma criança, não conseguiria passar sem levar um pouquinho desses excrementos para casa.

Sabendo disso, resolvi então que seria melhor passar pelo outro lado da calçada, evitaria que meu filho pisasse e sujasse tanto a sandália como a mochila. Mas, eu não contava com sua reação.

Como sabemos, qualquer mudança na rotina de uma criança autista pode ser um transtorno muito grande para ela. Essa mudança não precisa ser grande. O simples mudar o lado da calçada causa um estresse muito grande. Principalmente para o Garotão.

Sempre que eu o busco na escola, nós atravessamos a rua imediatamente em frente ao portão (onde deveria ter uma faixa de pedestre), e seguimos naturalmente para casa. Quando vamos para casa do vovô, mantemos a calçada em frente à escola para virar à direita em direção à casa do vovô (meus pais).

Mas, nesse dia, para evitar a sujeira deixada pelo dono desse cachorro, não atravessamos, e assim, o Garotão achou que iríamos para a casa do vovô. Eu simplesmente esqueci de avisar ao Garotão sobre essa mudança e que não iríamos para a casa do vovô.

Quando chegamos na esquina que viraria para a casa do vovô, o Garotão começou a pedir pra ir para lá. Eu disse que iríamos para nossa casa, e aí, se instalou o caos. O Garotão gritou, se jogou no chão (no meio da rua, nem na calçada!) e começou a bater a cabeça no chão. Então eu o peguei e puxei para a calçada e esperei que ele se acalmasse, mas a crise não passava, então o Garotão, ainda não satisfeito em se jogar no chão, começou a querer me dar cabeçadas na barriga. Para proteger-nos, segurei a cabecinha dele, e aí, aconteceu algo que me chateou muito: minha unha (que Graças a Deus estava curta) causou um arranhão enorme na testa dele. O arranhão pegou do meio da testa até a têmpora. Claro, Garotão não chorou, mas eu quase chorei. Foi horrível. Acho que não tem coisa pior para uma mãe do que ela própria machucar o próprio filho.

Depois da crise de birra, fomos para casa, eu chateada com o acontecido e, Garotão, invocado...

Fica aqui registrada a minha indignação contra pessoas que não sabem cuidar de seus animaizinhos de estimação. Não adianta deixar a casa limpinha... é preciso cuidar para que ninguém mais seja obrigado a conviver com a sujeira desse animalzinho, né? Custa recolher os dejetos?

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Última consulta do ano 2012 com a Neuropediatra



E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 
Romanos 8:26-28

Quinta(06.12.12) foi a última consulta com a Neuro desse ano. Eu fico tão feliz com a forma com que ela fica empolgada a cada avanço do Garotão ( 3 anos 6 meses). Ela nos anima, ela festeja e ficamos cada vez mais empolgados e desejosos de buscar ainda mais vitórias na vida do Garotão.

Ela leu os relatórios das professoras, comentou as vitórias dele e anotava tudo o que eu falava.. é tão empolgante ver um médico dar valor a cada relato nosso... puxa vida... me senti, né?

Mas, apesar de tantas vitórias, conversamos sobre algumas coisas que me incomodam:
- Medicação: Íamos diminuir a dose, mas com o aumento das birras (na viagem do pai) e com a volta das estereotipias (ela achou que ainda estavam bem fortes), a neuro achou melhor manter.

- Terapias: vamos manter a neuropsicóloga, a fono e ela adicionou equoterapia. Essa é novidade... como será que o Garotão se dará nessa novidade?

- Desenvolvimento: uma coisa que sempre passa pela minha cabeça é que, se com todo esse desenvolvimento dele, ele chegará a ficar no mesmo nível das outras crianças. Segundo a Neuro, ele pode ter um desenvolvimento cognitivo bem próximo das crianças (ou até acima), mas sempre terá um comportamento diferente. Isso até me tranquilizou, porque geralmente estou sempre comparando, né?

- A melhor notícia: Quando perguntei sobre o nível de desenvolvimento que ele pode chegar, ela disse que ele talvez não fosse tanto o esquisito, porque ele é muito sorridente. Que dá pra ver que ele é uma criança feliz. Não é uma grande notícia? Ou seja, até a neuro vê que meu filho é uma criança feliz...

A próxima consulta é dia 14 de março, mas acho que vou adiar pra abril, porque a  nossa princesa chega até dia 25 de março, né?

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Ser mãe é... Sair de casa com uma roupa e voltar com uma roupa da sogra!



Levamos um susto hoje (07.12.11)... Meu marido chegou ontem de viagem. Como esperávamos, o Garotão (3 anos 6 meses) fez a maior festa ontem... um custo desligá-lo e por pra dormir, acabou que a mamãe aqui dormiu primeiro que ele.

Bom, acordamos correndo para levá-lo na terapia. Geralmente, quando Garotão acorda sozinho, ele levanta super bem-humorado. Ele acordou sozinho e reclamando muito, bem enjoadinho, não tínhamos a menor noção se estava acontecendo alguma coisa. Saímos de casa (trânsito terrível! Nos atrasou abessa!) e no caminho, o Garotão se contorcia muito na cadeirinha e não tínhamos a menor ideia do que estava acontecendo. Achávamos que ele estava se espreguiçando.

Quando chegamos na policlínica, o estacionamento estava cheio e não pudemos entrar com o carro. Meu marido abriu o carro para que eu saísse com o Garotão, mas foi muito ruim. Toda vez que o Garotão sai do carro sem que o motorista saia, ele entende como que se ele estivesse sendo abandonado. Ele chora muito, um choro doído demais! Então, como meu marido não saiu do carro, e acabou de chegar de viagem, imaginem então o quando o Garotão não sofreu no coraçãozinho dele...

A terapia então foi horrível. O Garotão chorou a terapia inteira, só ficou no meu colo, não quis brincar, se contorcia todo, pedia pra ir embora “bóua!” e do jeito que ele se mexia, parecia que a dorzinha ou era nas costas ou era na barriguinha.

Depois da terapia, fui fazer uma entrevista com uma estudante de mestrado para o trabalho dela. No meio da entrevista o Garotão se deitou nas cadeiras estofadas... ô dozinha!!! Quando acabou a entrevista, o meu esposo pegou-o no colo e na rampa... ele vomitou todo o leitinho do café da manhã... Meu marido ficou todo sujo, coitado!

Depois fomos para a casa da minha sogra. Íamos só dar uma passadinha, mas do jeito que o Garotão estava, resolvemos ficar e almoçar com eles... No meio do almoço, Garotão no meu colo vomitou tudo o que tinha comido... Aí, foi a vez da mamãe ficar toda suja!!! Tive que apelar e pedir roupa emprestada pra sogra, né?

Mas, depois desse episódio de vômito, o Garotão deu uma melhorada, parecia mais animadinho, até voltou a falar. Os vovós ficaram bem felizes... Então voltamos pra casa, mas o Garotão ainda não tinha nada no estômago.

Às 17h, pra nossa felicidade, o Garotão foi na cozinha, abriu as Gavetas e disse pra mamãe: “papá!”. Que alívio! Ele comeu e até agora não vomitou... ainda estou na expectativa, mas estou super feliz de vê-lo comendo! Agora, vamos torcer pra recuperação seja completa!!!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Série Pérolas do Garotão – Lugar de Roupa é na Máquina!



Desde que engravidei, tenho aproveitado para trabalhar a independência e a ajuda do nosso Garotão. Tenho pedido pra ele me ajudar a guardar as vasilhas (quando enxugo, peço pra ele guardar os talheres, as tampas e os potes plásticos), para guardar as garrafinhas plásticas na geladeira e colocar as roupas pra lavar.

Então, dia desses, pedi que ele colocasse uma camisa dele que estava na porta do banheiro na máquina de lavar. Pronto, agora o Garotão (3 anos 6 meses)  não pode ver uma roupa fora do lugar que coloca direto na máquina de lavar. Até uma blusa que eu tinha deixado na sala pra consertar a casa do botão, foi parar direto na máquina de lavar.

Então, é hora de tomar cuidado!!! Se a roupa está limpa, é pra estar no lugar certo, se não, vai pra máquina!!! kkkk!!!!

Uma observação: é por essas e outras que morro de medo de máquina de lavar com abertura frontal.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Uma noite de choro



O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. 
Salmos 30:5
Bom, ontem tive um dia terrível! Estive muito cansada e sempre que eu pensava em algo que tinha que fazer até o meu marido voltar de viagem, meu coração se desesperava... Parece que nunca acumulei tanta coisa pra fazer!

Além da sobrecarga, desde sexta-feira que não durmo direito porque o meu filho tem tossido a noite inteira. Levei-o ao médico e a otorrino não achou nada, mas como estamos com um surto de coqueluche no estado (parece que até pessoas vacinadas estão pegando), pediu pra vigiar febre e prostração. Então, é sono e tarefas acumuladas me deixaram muito nervosa.

E, para facilitar, o Garotão (3 anos 6 meses), também estava absorvendo todas essas emoções e estava extremamente sensível e agressivo. E, ontem, a ‘coisa’ estourou.
Na ida pra escola, ele fez muita pirraça no caminho: primeiro, começou a jogar a mochila no chão a cada metro andado. Depois, resolveu se jogar no chão e simplesmente empacar. Foram momentos tensos, mas o mais incrível é que depois da ‘confusão’, ele voltou a andar alegre e olhando as placas, como ele gosta de fazer. Mas eu ainda estava irritada. Quando deixei-o na escola, aquele olhar gostoso dele quebrou o meu coração... fiquei arrasada... voltei chorando para casa. Chorei a tarde inteira... Chorei muito. Senti que desfalecia e lembrei de um hino. Simplesmente então, me derramei perante o Senhor.

Com a minha voz clamo ao Senhor
Com a minha voz clamo ao Senhor,
Com a minha voz ao Senhor suplico.
Diante dele a prostrar-me eu estou,
Diante dele exponho a minha aflição.
Quando aqui dentro de mim
Esmorece o meu espírito,
Tu então conheces minha vereda.
Olho à mão direita e vejo;
Não há quem me conheça,
Não há lugar onde me refugiar.
Ó Senhor, a ti clamei,
Pois tu és o meu refúgio
E o meu tesouro entre os viventes.
Vem, atende o meu clamor,
Estou muito abatido.
Livrar-me vem do forte tentador.
Tira-me desta prisão
E assim louvarei teu nome,
E então os justo me cercarão.
Meu Senhor, eu clamo a ti:
Oh, vem livrar minha alma
E cantarei que me fizeste bem!
Quando fui buscar o Garotão de tarde, eu já estava bem melhor. E ele também. Ele veio pra casa andando, sem crises, foi para a quadra, para o parquinho e até se arriscou a escorregar no escorregador grandão. Foi muito gostoso. Subimos e ele estava ótimo. Senti que o meu coração recebia o alívio do Senhor. Na hora de dormir, porém, um susto: o rostinho dele ficou todo empolado, todo vermelho e cheio de bolinhas. Suspeito que o bichinho de pelúcia dele esteja dando alergia. Tirei o Tutuba (o tubarão de pelúcia) da mão dele e lavei o rostinho dele. Fomos dormir somente quando melhorou o aspecto da ‘empolação’.

Hoje me sinto mais renovada, alegre. Ainda não fiz nada do que tinha que fazer, mas vou mandar ver. O dia hoje vai ser pesado. Tenho que buscar a receita do Risperdal com a neuro, em outra cidade (2h de ônibus), e ainda terminar todas as tarefas da semana. Mas, tudo bem, hoje me sinto renovada!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Série Pérolas do Garotão: O nome da irmãzinha, agora com sobrenome



Hora de dormir, mamãe, barriga (24 semanas) e Garotão (3 anos 6 meses) na cama, cantando pra irmãzinha dormir na barriga. Quase a mesma cena da pérola anterior (clique aqui), mas,  Papai no telefone dessa vez.
Mamãe pergunta:
- Garotão, qual o nome da irmãzinha?
Garotão, sem titubear:
- Neném do Carlos Eduardo
Não basta ter nome, tem que ter sobrenome também!!!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

A Evolução das Birras



Uma das grandes dificuldades do nosso Garotão (3 anos 6 meses) é lidar com sua própria frustração. Quando começamos a perceber que algo não ia bem com ele, a forma como ele expressava sua frustração era o que mais chamava atenção. Geralmente ele dava cabeçadas no chão, ou em qualquer lugar que estivesse perto.

Lembro muito bem como tivemos que aprender a contê-lo. Foi muito triste para nós sabermos que precisávamos segurar de uma forma tão dura... Mas, queríamos que, em meio às crises de birra (ele batia cabeça batia o qualquer parte do corpo em qualquer lugar) ele se sentisse amado. Então pegávamos, o abraçávamos por trás, segurávamos as suas mãozinhas cruzadas sobre o corpo e segurávamos a sua cabeça com nossa própria cabeça, enquanto dizíamos: “Mamãe (ou papai) te ama!”

E, estamos em plena evolução. Já passou da cabeçada no chão para o tapa. Quando ele começou com os tapas direcionados para nós, ficamos felizes. Parece contraditório, né? Mas, para nós era uma vitória, já que ele diminuía a quantidade de vezes que se auto-agredia.

E, agora, a grande novidade. Com os tapas, temos ensinado ao Garotão que quando ele estiver frustrado, com raiva, ele pode gritar, pode chorar... e então... quando ele se frustra, a gente escuta: “aiaiaiaiai!”. A gente tem vontade de rir, porque ele fala de uma forma muito fofa, e ficamos muito felizes porque esse “aiaiaiaiai” tem substituído muitos tapas...

Ele ainda se bate. Sim, se bate, mas com menos força, e em menor quantidade de vezes. Ele ainda nos bate. Ainda bate, e, às vezes ataca diretamente a barriga (isso machuca tanto o coração!), mas conseguimos dizer: “grita, filho, grita!”, e não bate mais indefinidamente, até passar a raiva. E, agora, o Garotão diz “aiaiaiai”...
É gostoso ver como ele cresce, não é?

Eu te louvarei, de todo o meu coração; na presença dos deuses a ti cantarei louvores.
Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua palavra acima de todo o teu nome.
No dia em que eu clamei, me escutaste; e alentaste com força a minha alma.
Todos os reis da terra te louvarão, ó SENHOR, quando ouvirem as palavras da tua boca;
E cantarão os caminhos do SENHOR; pois grande é a glória do SENHOR.
Ainda que o SENHOR é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe.
Andando eu no meio da angústia, tu me reviverás; estenderás a tua mão contra a ira dos meus inimigos, e a tua destra me salvará.
O SENHOR aperfeiçoará o que me toca; a tua benignidade, ó SENHOR, dura para sempre; não desampares as obras das tuas mãos. 
Salmos 138:1-8

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Top Five – Recanto das Mamães Blogueiras




Estou super feliz, o blog foi citado no Top Five de Novembro do Recanto das Mamães Blogueiras.
Eu estava aqui, num domingo gostoso, passeando pelos blogs que sigo, quando vi que tinha saído o Top Five. Amo conhecer os blogs recomendados pelo Recanto. Foi quando vi o post sobre a Estreia do Garotão no Coral Infantil (Clique Aqui)... Meu coração falhou uma batida e comecei a chorar... fiquei emocionada mesmo!!!
Muito obrigada à equipe do Recanto pela lembrança e pelo presente!!!!

domingo, 25 de novembro de 2012

Série Pérolas do Garotão: O nome da irmãzinha



Hora de dormir, mamãe, barriga (24 semanas) e Garotão (3 anos 6 meses) na cama, cantando pra irmãzinha dormir na barriga.
Mamãe pergunta:
- Garotão, qual o nome da irmãzinha?
Garotão, sem titubear:
- Neném!
Esperto esse Garotão!!!!

sábado, 24 de novembro de 2012

O chutão da Princesa



Segunda feira (19.11.12), nossa princesa (23 semanas 3 dias)deu um chutão na minha barriga! Eu já sinto as mexidas dela desde antes das 12 semanas, mas ontem, que chute!
Eu primeiro senti em casa, sozinha com ela. Depois, falei com o papai do chutão, ele colocou a mão na barriga e ela deu de novo um chutão daqueles. Papai ficou bem assustado com a força do chute!!!

Quando contei pra médica, ela disse que normalmente as meninas são mais fortes que os meninos na barriga, e quando nascem antes da hora, tem até mais chance de sobrevivência que os meninos... Dessa eu não sabia...

Eita menina forte, né? Acho que é aprendizado com o irmãozinho... Estar grávida é tudo de bom!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

A questão do parto



Mas tu és o que me tiraste do ventre; fizeste-me confiar, estando aos seios de minha mãe. 
Salmos 22:9

Hoje eu tive consulta mensal com a obstetra. Fui perguntar pra ela qual seria o limite que a nossa Mensageira (23 semanas 5 dias) estaria chegando, porque na gravidez do nosso Garotão, há 3 anos e meio atrás, eu fiquei na expectativa que o nosso Garotão chegaria antes da DPP. E, quanto mais o tempo passava, mais nervosa, triste eu ficava. E ainda mais, que eu esperava um parto normal, e mesmo tendo ficado naquela expectativa, acabei fazendo uma cesariana.

Então, a GO (ginecologista/obstetra) disse que levaria até 41 semanas, mas que poderia prorrogar se os exames estivessem tudo certinho. Achei que o papo estivesse encerrado, quando ela perguntou: “O que te disseram que te deixou tão triste?”

Aí, desabafei. Disse que sentia muito frustrada por não ter conseguido que o Garotão nascesse de parto normal. Que estava com grande medo de não conseguir de novo, de ficar na expectativa, enfim, desabafei. Então, a médica falou um bocado de coisas, de novo o papo de que tem coisas que nós não podemos definir, que tem coisa que só Deus pode definir.

Achei que esse papo fosse resolver a minha vida, ou fosse ficar mais tranquila em relação ao parto... mas, muito pelo contrário. Praticamente entrei em depressão. Chorei no carro, cheguei em casa bem deprimida. Tanto que meu marido disse que se alguém nos visse chegando, sabendo que fomos ao médico ver o neném, iria dizer que tínhamos péssimas notícias.

Subi pro nosso apartamento, fui direto pro quarto, deitei e chorei. Como é que a via de parto podia interferir tanto na minha vida, interferir tanto nas minhas emoções? Tudo que eu vejo sobre PN mexe demais comigo. Eu choro, eu me deprimo. Eu achei que já estava tratada dessa ‘cesárea’.

Então, meu esposo deitou comigo, começou a me ouvir. Então, peguei um livro (vou falar depois sobre ele) que o pastor me emprestou “O que esperar de Deus na Gravidez” e abri no devocional que tinha o versículo que abro esse post.

Mostrei pro meu esposo o que vem me atormentando desde que descobri que estava grávida. Quem trouxe o meu filho ao mundo não foi o médico, foi Deus. Quem vai trazer a minha princesa ao mundo não será o médico, não sou eu. Será novamente Deus. A minha médica disse que o que eu quero é dar uma de Deus. O que eu posso definir sobre o meu parto é se vou enfrentar a dor, que vou lutar assim que entrar em TP, e não vou desistir. Não posso definir a saúde do bebê,não posso definir se entro ou não em TP, não posso definir a posição do bebê... Tem coisas que não dependem de mim. Dependem de Deus.
E, porque não entrego isso para Deus? Porque não consigo confiar que Ele vai fazer o melhor? Preciso aprender a confiar, tanto a minha alma, como a via de parto da minha princesa.

Para encerrar, vou escrever o que a Cathy Hickling escreveu sobre esse texto:
Quando medito sobre este versículo, posso visualizar o Senhor gentilmente trazendo meu bebê a este mundo. Suas mãos oferecem uma bênção e uma unção ao nascimento desta criança. Seu Espírito descansa sobre o bebê desde seu primeiro fôlego de vida, atraindo a segui-lo.
Este versículo também me assegura que o bebê não vai nascer nem cedo nem tarde. Se o próprio Deus o trará para fora do útero, a hora será perfeita.”
Oração: “Pai, obrigada por tua Palavra e pelos exemplos que ela contém, nos quais posso me agarrar e meditar. Confio que o Senhor estará com esta criança na hora do nascimento, retirando-a de meu útero na hora certa. Oro para que ela venha a confiar em ti desde seu primeiro fôlego de vida.”

Preciso de uma fé assim..

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Série Pérolas do Garotão: Papá



Mamãe no computador, preparando o material do Ministério Infantil. Garotão (3 anos 5 meses) senta do meu lado no sofá:
- Sentá sofá (sentar no sofá).
E, Garotão senta no sofá. Ele vira pra mamãe e fala:
- Papá.
Mamãe responde:
- Espera só um pouquinho, deixa mamãe terminar.
Garotão levanta do sofá e vai pra cozinha. Mamãe escuta a geladeira ser aberta e corre pra ver o que o Garotão está aprontando. Ao chegar na cozinha, olha em cima da pia: dois potinhos de arroz. Corre pra geladeira e chega a tempo de evitar o desastre: ele estava tentando pegar o caldeirão de ferro de feijão!
Viu, mamãe? Se você não me dá o papá, eu faço sozinho!

Mais um passo de independência: Comendo de colher



E o jovem Samuel ia crescendo, e fazia-se agradável, assim para com o SENHOR, como também para com os homens. 
1 Samuel 2:26

Nosso Garotão (3 anos 5 meses) está cada vez mais disposto a comer de colher. Sim, já havíamos iniciado algumas tentativas, mas agora, temos uma sequencia maior de tentativas. Desde domingo (11.11.12), pelo menos uma colherada por refeição é por conta dele,mas dia a dia ele aumenta o número de colheradas.

Para que ele possa comer de colher, temos que deixar a colher pronta e colocar a mão dele na colher, porque se deixar por ele, ele pega a comida com a mão. Então, fazemos assim: preparamos a colher, colocamos a mãozinha dele na colher, e ele põe a colher na boca.
Depois que ele come um pouco, pegamos a mãozinha dele, e seguimos para que ele possa pegar a comida, segurando a colher. Assim, ele já arrisca pegar comida no prato sozinho.

Com essa ‘brincadeira’, estamos percebendo que o Garotão ainda não definiu o seu lado preferido. Ele consegue colocar a comida na boca, direitinho, com as duas mãos. Estávamos achando que com esse exercício, estaríamos percebendo a sua preferência. Será que ele vai ser ambidestro?

Pena que ele ainda fica com muita raiva quando a comida cai. Ele joga a comida e a colher longe! Ele não aceita que a comida possa cair no chão, então, se cai um grãozinho, é uma tragédia: voa coisa no chão, a colher voa, o choro vem... trabalhar frustração é muito difícil...

Mas, ele tá crescendo, tá ficando independente.
Eu já estou imaginando quando a Princesa der as caras... ela no bebê conforto e Garotão comendo sozinho... E depois, Princesa mamando... Garotão comendo sozinho... Sonhando sempre!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Série Pérolas do Garotão: Declaração de Amor



Momento mamãe-garotão no sofá. Garotão (3 anos 5 meses) me abraça, deita no meu colo e diz: “Mamãe ama você!”. De fazer chorar! Repetiu uma, duas, três, um monte de vezes...

Sim, tenho certeza que ele queria dizer: “Amo você, mamãe!”, mas ele não consegue elaborar frases, somente repeti-las. Por isso, vou guardar essa pérola de uma forma em gostosa!

Coro Infantil – A Estreia do Garotão


Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. (Selá.) 
Salmos 84:4

E ontem, foi a estreia do Garotão (3 anos 5 meses) no coro infantil! Estava marcado para chegarmos na igreja às 18h30, mas como uma colega minha passou mal, meu marido foi levá-la ao pronto socorro, então acabamos chegando por volta das 18h50.

Achei que fôssemos chegar e passar a música lá na frente, pra termos uma ideia de como as crianças ficariam... mas como estava chovendo, a maioria das crianças só chegou mesmo às 19h. Então, sem mais ensaio, ficamos na expectativa da apresentação.

O culto começou e Garotão começou a correr lá na frente... Estereotipias, corridas... não queria sentar. Acredito que era a forma dele expressar o nervoso dele... Claro, ainda tinha as birras, porque ele não queria sentar de jeito nenhum.

O culto começou, e o Garotão correndo lá na frente. Parecia que os avisos e o momento de oração não passavam. Para deixar o Garotão quietinho no momento de oração, oramos por todas as pessoas que passava  por nossa cabeça. Assim que acabou o momento de oração, teve leitura bíblica e... chegou o momento da apresentação do coro infantil.

Quando as crianças foram chamadas, a nossa ministra de Adoração pegou o Garotão pela mão e o levou lá pra frente. Eu queria mesmo que ele fosse sozinho junto com o grupo. Quando ele chegou na plataforma e viu que eu não estava junto, ele desceu e me pegou pela mão. Acabei subindo com ele.

Ele começou a pedir colo lá em cima. Então, falei com ele que iria ficar ao lado dele (não era essa a minha intenção, eu queria ficar lá embaixo assistindo...) e assim, ele ficou em pé, ao lado dos coleguinhas que estavam cantando.

Ficamos lá em cima, de mãos dadas, junto com as outras crianças até que começaram a cantar. Garotão ficou quietinho, e depois começou a balançar e depois cantou uma palavra “Cantar”. Depois, virou pra bateria e ficou assistindo o baterista... e, ficou na frente, cantando com as crianças!

Uma delícia!
Como foi a estreia? Perfeita! Afinal, ele só tem 3 anos e 5 meses... e, pra mim, o fato dele ter autismo não teve a menor interferência em sua apresentação!
Esse Garotão não é lindo e empolgante???


Fruto da Criação
É tão bom sair correndo respirando o puro ar,
saltitando no gramado ou no parque a pular,
na verdade tudo é lindo entre o céu e o mar,
se Jesus fez esse mundo por muito me amar.
Fico olhando uma plantinha e começo a pensar,
como pode a sementinha germinar e brotar?
não duvide um segundo da existência de Deus,
olhe bem a natureza ela quer lhe provar.
Refrão
Sou tão feliz por isso vivo a cantar,
pois também eu sou um fruto da criação,
ao me criar, Deus me fez com suas mãos
e colocou amor no meu coração
amor no meu coração.
Quando vejo um passarinho tão pequeno a voar
Eu me lembro da promessa em Cristo não vai falhar,
Se das aves ele cuida, também há de cuidar,
Os seus filhos com carinho ele vai amparar.



domingo, 18 de novembro de 2012

O Natal está chegando!


Montando a Árvore de Natal
Começamos a montar a Árvore de Natal. Que momento gostoso! Desde que Garotão nasceu, sonhamos com esse momento super-família. Mas, apesar desse ser o 4º. Natal que passamos juntos, é a primeira vez que o Garotão participa intensamente desse grande momento. Não sabíamos quando isso ia acontecer, já que depois do diagnóstico de autismo imaginávamos que nada mais seria como em uma família normal...

A árvore ainda não está pronta, porque pegamos a árvore da minha mãe (a nossa quebrou... snif) e ela é bem maior... precisa de muito mais enfeites... Mas, colocamos todos os enfeites que já tínhamos.

Quando a árvore começou a ser montada, nosso Garotão (3 anos 5 meses) já gritou “Natal!”. Que festa em meu coração!! E, depois, ver o Garotão pegando as bolinhas, me entregando ou tentando colocar no lugar que mais lhe agradasse... Falei com marido: momento família perfeito!! Depois, apontava os enfeites: dizia cores, se era bolinha, se era ‘bozinho’ (tamborzinho), e que tudo era Natal.

É gostoso demais curtir esses momentos, essa vibração, principalmente por ter esperado por tanto tempo!!!! E, enquanto montávamos a árvore, nosso Garotão cantava a música da cantata de Natal (que não é a música que ele vai cantar amanhã)
“Lindo Natal, ansiosos esperamos
E a emoção, nos vem contagiar.
Eu quero ver, o mundo em harmonia,
Que haja alegria e reine a paz!”

sábado, 17 de novembro de 2012

A primeira apresentação no Coro Infantil – Véspera da Estreia



Cantai ao SENHOR, porque fez coisas grandiosas; saiba-se isto em toda a terra. 
Isaías 12:5
Amanhã! Já é amanhã!
Amanhã será a primeira vez que o nosso Garotão (3 anos 5 meses) poderá cantar na apresentação do coro infantil. Estou muito, muito ansiosa!

Poderá? É, poderá, pois eu tenho quase a certeza absoluta que ele não irá lá pra frente. Ele sabe a música toda, mas não consegue ficar em pé junto com as crianças. Hoje, no último ensaio, ele só ficava lá na frente se eu ficasse junto com ele, mas ele pedia colo. Quando fomos pro templo ensaiar, num deu jeito... começou a chorar. Sei também que esse comportamento é comum até mesmo em crianças neurotípicas, afinal, ele é bem novo para isso.

Mas, não estou preocupada se ele vai lá pra frente ou não. Para mim, o mais importante é o que ele vai aprendendo, tanto como músicas novas, noções de musicalização, convivência com outras crianças, além de ir se acostumando com a rotina de um coral, né?

Mesmo assim, a ansiedade é grande... como será que as coisas irão rolar amanhã?
Ah, só para constar: a apresentação será amanhã, às 19h. Tá chegando!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

E o Garotão vai ganhar uma...



Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão.
Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade. 
Salmos 127:3-4
‘Manzinha’!!
Foi assim que o Garotão  (3 anos 5 meses) começou a se referir ontem ao neném, quando descobrimos que vem uma princesinha (22 semanas 6 dias) para os nossos braços.
Fizemos a ultrasonografia morfológica do 2º. Trimestre dia 14.11. Eu não estava tão ansiosa, já que não sabia o sexo... queria mais ver como estava esse neném fofo.

Foi uma ultra muito gostosa de se fazer. O médico, super atencioso, a primeira coisa que fez foi nos mostrar o sexo. Mostrou claramente que é uma menininha e ainda colocou no laudo. Ficamos muito felizes, emocionados. E, muito emocionados em ver e ouvir o médico descrevendo cada partezinha do corpinho da nossa princesinha... Ele até contou todos os dedinhos, tanto do pé quanto da mãozinha...

Vimos todas os órgãos, tudo tão perfeito... uma linda princesa... É incrível ver como o Senhor nos faz de maneira tão admirável, tão encantadora... um serzinho tão pequeno, tão forte, já responde voz do papai e a voz do irmão... é extremamente emocionante.

Estou curtindo muito esse mundo verde e amarelo (por que verde e amarelo? Porque é uma Mensageira do Rei!)... será uma grande novidade, uma grande bênção e mais uma prova de que Deus está conosco!

Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra.
Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia. 
Salmos 139:14-16