terça-feira, 8 de outubro de 2013

O que se consegue com um passeio na escola


"Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces".
Salmos 139:4
Em agosto, o Garotão (4 anos 3 meses) fez o primeiro passeio com a turminha da escola. É, não foi sozinho não... A escola permitiu a ida dos pais, e então, fomos nós quatro, acompanhando a turminha. Ah, não éramos os únicos corujas não... Outros papais, irmãos e até avós também acompanharam o passeio.
O passeio foi num aquário, numa cidade turística aqui perto. Uma viagem de cerca de 1h30, de ônibus. Tínhamos o desafio de ir, tentar não interferir e ainda levar a Princesa (5 meses).
Bom, o passeio foi muito legal. Conhecemos diversos animais marinhos, Garotão ficou super empolgado. Princesa amou passear no sling, enfim, foi muito bom.
No passeio, tive a oportunidade de conversar com alguns coleguinhas do Garotão. Interessante como alguns me questionavam sobre o comportamento dele, pura curiosidade, carinho e amizade.
“Tia, ele é bebê?”
“Tia, quantos anos ele tem?”
Agora, a pergunta que mais ouvi e mais me surpreendeu foi:
“Tia, ele fala?”
Essa pergunta me surpreendeu porque o Garotão, desde os 3 anos fala bem. E, sei que na escola, ele só falou pela primeira vez no ano passado (quase no final do ano), quase no final do ano. Mas, eu não sabia que a comunicação entre os colegas era tão pequena.
Mas, nesse passeio, os coleguinhas puderam ver uma novidade: Garotão falando com o pai. Aí, a entonação daquela frase mudou. Deixou de ser uma pergunta, para se tornar uma exclamação:
“Tia, ele fala!!!”
Depois do passeio, tive a oportunidade de conversar com a equipe de professoras e descobrir que ele realmente não conversava com os coleguinhas, por isso a surpresa deles. E, depois que os coleguinhas descobriram que ele falava, resolveram ‘pegar no pé’ dele para que ele falasse na escola.

O passeio fez tanto bem pra ele, que agora, sempre escuto o relato das professoras dizendo que ele está tagarela. Cada dia, uma novidade diferente, ou que ele responde “Tudo bem!” ou fala nota a falta de um coleguinha, isso quando não ‘se mete’ a responder a pergunta da professora na frente dos colegas... Enfim, muito mais que conhecer os “Bichos do mar”, foi uma oportunidade para que os coleguinhas conhecessem o Garotão!