domingo, 13 de outubro de 2013

O Milagrinho da Introdução Alimentar


Levítico 26:4?

"Então, no tempo certo, eu vos darei as chuvas, e a terra os seus produtos, e as árvores os seus frutos." (Almeida Corrigida)

Quando a Princesa fez seis meses, iniciamos o processo de Introdução Alimentar (IA). Ficamos animados, apreensivos, empolgados e até fiquei com um pouco de ciúmes, afinal, eu não sou mais a única fonte de alimento da Princesa, né?
Quando começamos a IA com o Garotão, foi um pouco estressante. Ele não se interessava por frutas e cada vez que oferecíamos, não era algo divertido. Até que um dia ofereci feijão (sei que não é recomendado oferecer feijão antes dos 8 meses) e ele ‘mandou ver’. Por isso, ficamos um pouco apreensivos com essa IA.
Dessa vez, também li um pouco mais e fui ver outras opões além das papinhas. Então, no dia 22 de setembro, no dia mesmo que ela completou os 6 meses, oferecemos o mamão. Ah, foi uma festa! Ela não engoliu nada, cuspiu tudo, do jeito que eu imaginava que seria.
Na mesma semana da IA, viajamos pro Rio e íamos oferecendo as frutas na colher para a Princesa. É, não tivemos muito sucesso. Até que uma noite, eu estava tomando suco de laranja e ela resolveu pegar o meu copo e, para nossa surpresa, ela mandou ver! Sei também que não é recomendado oferecer suco para uma criança com menos de um ano, mas fiquei feliz que ela tenha experimentado e gostado. Então, na viagem, ofereci suco pra ela o tempo inteiro.
Quando voltamos, começamos a pensar em uma metodologia diferente de Introdução Alimentar. Existe uma técnica, chamada BLW (Baby-Led Weaning – Desmame guiado pelo bebê), em que a gente oferece à criança aquilo que a família come, no caso das frutas, oferecemos as frutas inteiras, direto pra mão da criança.
Então, começamos: a Princesa adorou! Todas as frutas que oferecemos, ela fez a maior festa. Manga, melancia, laranja, banana, maçã... Ela pega, amassa, chupa, lambe... é muito legal. Ela não come uma quantidade muito grande de frutas, mas ela tem contato com uma variedade muito grande durante o dia. Acho que a quantidade maior de frutas que ela já ingeriu foi um pedacinho de banana ou um dedinho de suco de laranja (não feito, mas chupado direto da laranja).
Mas, e o milagrinho?
Pois é, o Garotão (4 anos 4 meses) quase não ingere frutas. Muito pelo contrário. Só come duas frutas: banana e mamão. Desde que a Princesa começou a IA o Garotão tem acompanhado. É como se ele estivesse recomeçando a introdução alimentar. Todas as frutas que a Princesa come, ele se arrisca a lamber, e até mesmo tirar um pedaço.
Tivemos a linda surpresa dele arrancar um pedaço de maçã da mão da irmã. Não o fato de arrancar, mas o fato dele se interessar tanto por uma fruta a ponto de pegar por ele mesmo. Ele tem pedido morango, manga e maçã.

Tem sido muito gostoso ver esses dois crescendo juntos, ver a Princesa abrindo novas possibilidades para o irmão. Ela é realmente o Milagrinho do Irmão!