quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O Papai Chegou!!!



Finalmente meu marido voltou pra casa, depois de duas semanas fora, a trabalho (nem me fale que ele terá que viajar de novo daqui a duas semanas...). E, o mais impressionante dessa volta pra casa, foi como as crianças se envolveram com essa volta.

Uma das coisas que esperávamos muito que o nosso Garotão (3 anos 5 meses) fizesse, era receber o pai com alegria, demonstrando que estivesse sentindo a falta dele. Ele nunca havia demonstrado a euforia esperada de uma criança que estivesse com saudades. Claro, que quando acontecia de anunciar que o papai voltaria e acontecia algum atraso, a agressividade do Garotão aumentava muito até que o pai estivesse de volta. Mas, sempre que o pai voltava era como se a figura do pai que havia sumido, naturalmente voltava, como se não houvesse acontecido nada. Então, guardávamos no coração a expectativa de que um dia, quando o pai voltasse, o Garotão sairia correndo para abraçá-lo.

E, esse dia chegou. Quinta feira (01.11.12), nosso Garotão passou o dia inteiro serelepe, ansioso, como se entendesse que finalmente o papai voltaria para casa. Meu irmão foi lá em casa para nos ver, e quando a campanhia tocou, o Garotão gritou: “Papai!”. Tadinho... tive que decepcioná-lo e contar que era o titio (mas o Garotão não ficou tão decepcionado assim, curtiu o titio abessa! Fez muita festa!). E o dia foi de muitas visitas: vovó, vovô, titia, titio de novo... e todas as vezes que a campanhia tocava, ele gritava: “Papai!”.

Foi ficando tarde, e o sono estava pesando sobre o Garotão. E, assim, a hiperatividade e agressividade dele ficavam cada vez mais intensas... e nós esperando o papai chegar...
Foi então que a campanhia tocou e finalmente... era o papai! O Garotão saltou pro colo do papai, grudou no papai, falou papai o tempo inteiro! Era papai pra lá, papai pra cá! Uma felicidade incrível de ver naqueles olhinhos! E, nós, papais, emocionados, pela primeira manifestação de alegria pela chegada do papai...

Depois dessa festa, fomos colocar o Garotão para dormir. Quem disse que ele queria? Só aceitou deitar quando o papai deitou com ele na caminha... e, mesmo assim, demorou a dormir... Mas, dormiu, com um gostoso sorriso nos lábios.

Ah, claro... não somente o Garotão mostrou a sua felicidade com a chegada do pai. Depois que o Garotão dormiu, papai e mamãe foram tentar dormir também... mas o neném da barriga (21 semanas) resolveu que também tinha que festejar a chegada do papai. Pulou muito! Pulou, pulou, pulou, pulou... e o papai todo empolgado vendo o neném pular na barriga. Desde que o papai chegou, os pulos e saltos do neném tem sido cada vez mais fortes... Tudo para festejar a chegada do papai.

Como essa duplinha ama o papai, né?

*Observação: Essa não foi a primeira vez que o Garotão manifestou alegria em ver alguém quando estava com saudades. Quando voltamos de Salvador, fomos direto para casa do vovô. Quando o Garotão viu o vovô, ele saiu do carro, gritando na maior euforia: “Vovô!”*