Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Quando ofendem o seu filho



"Pois homens dizem calúnias contra mim, e falam mentiras a meu respeito. Eles podem fazer-me mal; porém, tu, ó Senhor, me abençoas." (Salmos 109: 2, 28a)

É, fiquei triste, muito triste. Fomos ao parquinho com o meu filho e chamaram o meu filho de “burro”. Foi uma outra criança, talvez de uns 8 a 10 anos. Não digo que ofendeu o meu filho, porque não tenho a menor ideia do quanto ele entendeu, ou do quanto isso o machucou, mas eu fiquei profundamente revoltada.

Mas, vamos ao relato:
Descemos para o parquinho do condomínio pra brincar no fim da tarde. O Garotão ama simplesmente correr na areia, mas não interage com as crianças que estão ali também, simplesmente corre e chama a mamãe quando precisa de ajuda ou companhia.

Nesse dia, o Garotão (3 anos 7 meses) estava correndo pela areia e o garoto se aproximou pra perguntar alguma coisa. Deixei para ver como o nosso Garotão iria reagir a essa aproximação. Fiquei olhando, observando de longe. Com a aproximação, nosso Garotão tentou se afastar, recusava qualquer forma de aproximação do garoto. Então, eu ouvi: “Seu burro! Aquela bicicleta vermelha é sua?”

Fiquei triste, revoltada. O Garotão veio pra mim, olhei para o garoto com a cara mais feia que consegui e o garoto veio me perguntar se a bicicleta era nossa. Não falei nada com esse garoto, apenas olhei e pensei um monte de coisas.

Primeiro, por mais revoltada que eu estivesse, não consegui culpar essa criança por essa reação. Fiquei pensando se por um acaso não é assim que ele é tratado em casa? Se ele não sabe a resposta, será que ele não é chamado da mesma forma? Será que ele não conhece o diferente e não sabe lidar com isso? E, será que esse garoto não sabe lidar com carinho com outras crianças menores?

E, uma outra coisa: como eu queria saber o que é que se passou no coraçãozinho do meu filho quando esse garoto o tratou assim... queria ter uma bolinha de cristal só pra saber se ele ficou chateado ou não...

8 comentários:

  1. Gostei do que vc pensou, apesar do momento de raiva e tristeza.. =(

    Há pouco tempo meu filho (4 anos) passou a chamar a gente de burro tbm, acredito que tenha aprendido na escola, de algum amiguinho, que provavelmente tem um irmão mais velho (isso é cara de irmão mais velho né?!rsrs)

    Sempre que acontece dele falar algo que não gostamos, falamos delicadamente que não é legal, que a pessoa fica triste e tal, mas sem repreender muito forte, pq senão o efeito pode ser pior né?!

    Não fica tristinha não, essas coisas acontecem mesmo.. nem todo mundo cuida/cria/ama os filhos como nós fazemos. E não tem como fugir de crianças assim... e tem muitas nesse mundão viu!
    O que resta fazer é reverter a má-educação das ruas, com boa educação e carinho em casa!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Ivna...
      Pra mim, a maior preocupação é como isso pode ter chegado ao coração do meu filho. E, penso também em como isso pode acontecer e eu não estar perto... E, ele ainda não sabe falar o que sente...
      coisas de mãe, né?
      Mas, vamos orando, não somente pelo Garotão, mas pelas crianças que o cercam, para que elas possam aprender o amor fraterno, né?
      Obrigada pela visita e pelo carinho!
      Um beijo!!!!

      Excluir
  2. Realmente a gente fica triste...mas o importante é ensinar para ele que nem todas as pessoas possuem a nossa educação.....isso realmente foi uma falta de educação.....
    bjusss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Adriana...
      Mas, vamos que vamos, né?
      E, fazendo a diferença sempre!
      Um beijo!!!
      Obrigada pela visita e pelo carinho!!!

      Excluir
  3. Esta história é triste,e o pior, cada dia mais comum entre as crianças atualmente. Minha filha (5 anos) fica escandalizada e triste quando uma outra criança a maltrata, eu tento explicar que em casa ela não passa por coisas assim, pode ser que aquela criança passe por isso em sua família, que devemos orar pela criança para que ela não seja mais assim... mas o que eu sei é que devemos seguir o que está na Palavra de Deus: "Ensina a criança no caminho em que deve andar e dele ela não se desviará", e vivermos assim dentro de nossas casas, para que nossos filhos, conhecendo a Jesus, possam superar momentos como este. Bjs querida, Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Fabíola!
      Obrigada pela visita e pelo carinho.
      Se nossas crianças forem criadas segundo o Amor do Salvador, elas poderão fazer a diferença onde estiverem, né?
      Um grande beijo!!!!

      Excluir
  4. Nossa amiga, mesmo ele sendo criança eu ia falar alguma coisa, sem gritar, brigar, mas ia falar! Eu fico revoltada, sabia?
    Uma vez chamaram meu filho de levado e eu fiquei revoltada! rsrs
    Mas, você foi mais sábia.
    Quanto ao seu garotão, um beijo especial pra ele e diga que ele é muito esperto e lindo.
    Bjus, da tia Genis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Genis,
      Minha vontade inicial foi surtar... mas, o que será que isso ia significar pro meu filho?
      Ele ia aprender algo? Ou será que estaria agindo da mesma forma que o menino?
      Pode deixar, vou falar pro Garotão o quanto ele é lindo, esperto e especial (aliás, falo direto... sou mamãe super coruja! hehehe).
      Um grande beijo!!!
      Obrigada pela visita e pelo carinho!!!

      Excluir

Obrigada pela visita!
Estarei respondendo aqui mesmo pelo blog, ok?
Que Papai do Céu te abençoe!!!