quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

A primeira briga na quadra



"O homem irado provoca discussão, mas quem é paciente acalmará a briga." 
(Provérbios 15:18)

Eu achei que esse dia ia demorar a chegar, mas o Garotão (3 anos 7 meses) já arranjou a primeira briga na quadra. Não, não foi algo grave, mas pra mim, é algo que merece ser registrado.

O Garotão tem mania (que estou tentando tirar, já que não aguento sair correndo atrás dele com essa barriga de 30 semanas) de correr do parquinho pra quadra. Chega na quadra, entra e corre durante uns 10 minutos e depois, volta pro parquinho.

O Garotão saiu correndo, e eu fui atrás (eu e minha mãe). Quando estávamos chegando perto, eu ouvi: “Mamãe!”, meu Garotão chamando e brigando. Fiquei preocupada imaginando o que é que teria acontecido. E, ao me aproximar mais vi que tinha crianças maiores jogando bola, e chegando mais perto, vi um garoto, de no máximo 6 anos reclamando que meu filho tinha batido nele!

Como assim? Meu filho de 3 anos 7 meses conseguiu bater num garoto de 6 anos? Eu me acalmei e perguntei o que aconteceu. O garoto respondeu que o meu filho abriu o portão da quadra e acertou o portão na testa dele. Então eu perguntei se ele tinha feito algo com o meu Garotão e ele disse que não fez nada.

Bom, pro meu Garotão gritar “mamãe”, e estar com a carinha enfurecida, ele fez sim, nem que seja ter segurado o portão pro Garotão não entrar. Mas, ele disse que não fez nada.
Não duvido que o meu Garotão tenha realmente batido na testa do garoto com o portão, mas eu queria saber exatamente o que aconteceu.

E, pra mim, o mais gostoso disso tudo (pois é, a primeira briga na quadra, teve seu ponto gostoso), é saber que o meu filho, em momento de problemas vai saber chamar: “mamãe!”