quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2016 – Ano de Escaladas


“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”
Filipenses 4:6,7


Hoje, aproveitando o último dia do ano, eu e a Princesa fomos brincar no parquinho do condomínio. Nesse parquinho, tem uma pedra grande, maior que a Princesa, mas não mais alta que o Garotão. Nos dias que brincamos os três, o Garotão escalou essa pedra, mas a Princesa não. Hoje, enquanto eu olhava o celular, a Princesa gritou: “Mãe, me ajuda!”. Olhei, e ela tinha escalado aquela pedra enorme. Mas, ao chegar lá em cima, não sabia descer. Mas, ela sabia que, me chamando, eu poderia ajuda-la. Então, eu a peguei no colo. E ela subiu, uma, duas, três vezes... e em nenhuma dessas vezes conseguiu descer sozinha. Mas em todas as vezes que me chamou eu estive lá, pra descer. E, mesmo com a dificuldade pra descer, ela não desistiu de subir.
Então,  de novo estamos às vésperas de um novo Ano... 2016 bate à porta. Pra gente, 2015 foi um ano de grandes conquistas pra nós aqui. E, 2016 vem com grandes desafios.
Muitos desses desafios já se desenharam no final desse ano... e já nos causam preocupação e ansiedade. Mas, não queremos um 2016 baseados na ansiedade. Queremos um 2016 baseado na confiança em Deus e na tranquilidade. Cada desafio será um momento para experimentar o novo de Deus. Cada desafio que 2016 já desenhou agora em 2015 parece com a pedra que a Princesa tenta escalar. Enormes, difíceis de subir, e sem perspectiva de como é que eu vou descer dali.
Claro, desejamos saúde, paz, sucesso... mas o meu maior desejo, aquele que trago aqui dentro, bem guardadinho é de aprender a confiar e descansar, lembrando sempre que Deus está no controle. Mesmo quando essas pedras enormes estiverem no caminho, possamos ver um Deus que pode removê-las, mas também que nos ajude a escalar cada uma delas. E quando chegar lá em cima, e eu  não conseguir descer, sei que posso chamar pelo meu Abba Pai e Ele vai me ajudar descer, ou vai me pegar no colo, ou vai me ensinar a fazer rapel. Não importa como, mas sei que a cada pedra de 2016 que aparecer, tenho certeza que o Senhor estará sempre ao meu lado.

Que a Presença de Deus seja a maior marca de 2016. Que nós possamos estar prontos a desfrutar de tudo aquilo que Ele colocar em nossas vidas: escaladas, descidas, quedas, topos e vitórias.