quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Primeiros Passos


 Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
João 14:6
Princesa, o tempo está passando muito rápido. Lembro quando você rolou pela primeira vez... você ainda não tinha um mês... Depois, você aprendeu que rolar era um meio de chegar onde você queria... e você tinha acabado de fazer 3 meses.
Depois, aprendeu se colocar em 4 apoios e engatinhar... Não foi fácil te segurar. Cada dia mais independente, os cantos da casa se tornaram brinquedos para você.
Até que ficou em pé sozinha, apoiada em tudo: sofá, cadeira, parede... e mamãe e papai começamos a te mostrar como andar. Primeiro, segurando pelas duas mãozinhas, mas ainda sem entender os mistérios das passadas.
Depois, como num passe de mágica, começou a dar um passo, mesmo segurando pelas mãos... E aí, em pouco tempo, começou a ficar em pé, sozinha no meio do nada. Abaixar, levantar e aí... dar um passinho sozinha.
Mas, suas caminhadas ainda permaneceram ligadas às mãos do papai ou da mamãe por bastante tempo, até que, resolveu soltar e ir para o colo mais próximo. Pequenas distâncias, pequenos passos, grandes avanços. E, durante esse treino, papai e mamãe iam aumentando a distância.
E, fora dos treinos, pra brincar no parquinho, a forma de locomoção preferida passou a ser de mãos dadas... uma mãozinha apenas. Parecendo gente grande... Esse cotoquinho gostoso, andando como uma moça.
E, como todo crescimento, veio o desafio. E você, Princesa, levantou no meio da sala, olhou pra mamãe e veio em minha direção. Não um, dois passinhos, mas uns 5 passinhos... Se antes você tinha um ponto de partida e um de chegada, agora você tem em nós um ponto de chegada.
Até que o dia chegou: você levantou no meio da sala, olhou para mim, como que se pedindo aprovação e foi em direção a outro lugar, que não era eu. E, andou. Desequilibrou, caiu, levantou, andou de novo e chegou ao ponto que escolheu como destino e, dessa vez, seu destino não foi o meu colo.
E, ao chegar ao seu destino, tão próximo, tão distante, você me olhou com o seu sorriso vitorioso, tão lindo, como se fosse o maior desafio do mundo (filha, ainda é o seu primeiro desafio!) e sorriu, e gritou, e bateu palma!!
Filha, parabéns! São seus primeiros passos! Saiu de onde você quis, chegou onde você quis!
Seus passos irão se firmar e se alongar cada dia mais. Seu destino se alongará cada vez mais e, nem sempre será o meu colo (ou o do seu pai).
Em breve, você estará criando seus próprios destinos. Para alguns, você me pedirá autorização, irá compartilhar sua vitória. Para outros, talvez você terá que fazer isso sozinha, sem que nós estejamos perto para estimular, aplaudir, ou dar o nosso apoio...
Nem sempre o destino que você escolher será o melhor, mesmo assim, nós estaremos aqui, prontos para te receber, caso escolha o nosso abraço como destino. E estaremos te esperando.
Não mais seguraremos na sua mão, algumas vezes sei que você vai preferir que isso não aconteça, mas estaremos perto, principalmente orando, pedindo pelo seu caminho.
E, chegará um dia que talvez não estejamos perto para nem mais orar por você...
Mas, sabe o que me dá a maior felicidade? Você terá um apoio eterno, um companheiro para todos os seus passos, alguém que te conduzirá pelo melhor caminho, aliás, Ele será o seu Caminho, porque ele já disse que é o único Caminho.
Vai chegar o dia que você escolherá andar nesse Caminho e aí, nunca você estará sozinha ao dar os seus passos. Não precisará voltar, não precisar olhar... e, o melhor, nesse Caminho estaremos juntos pra sempre.
Hoje, são apenas os primeiros passos... Estamos comemorando, estamos felizes... Seus primeiros passos... Começando a trilhar e montar o seu caminho e o meu desejo é que você conheça e escolha o Verdadeiro e único Caminho.
Com muito amor,
Mamãe

e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.
Mateus 28:20