quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Construindo Identidade



Vocês serão o meu tesouro pessoal dentre todas as nações.
Êxodo 19:5 (NVI)
Nesses dias que estamos aqui no Rio de Janeiro, nosso garotão (3 anos) parece que está dando saltos de progressos. Uma das novidades é que parece que ele está começando a construir identidades, quem é quem.
Até um tempo atrás, ele só reconhecia as pessoas (inclusive ele mesmo) em fotografias ou desenhos. Mas, aqui no Rio, ele começou a apontar para si mesmo e dizer seu próprio nome. Ficamos empolgadíssimos com essa novidade. Mas, ele não parou por aí, não!
Ele começou a pegar o chinelo dele e falar o nome dele. Depois, pegar o meu chinelo e falar: ‘mamãe’. Depois, pegar o chinelo do pai e falar: ‘papai’. E, assim com o tênis, a sandália. Ainda não tentamos outros objetos, mas ele consegue identificar o que é dele, o que é do pai, o que é da mãe.
E, ele continuou avançando: agora, ele aponta para nós e pergunta: “quem é?” (só que quando ouvimos, parece que ele está falando ‘Noé’! Nós custamos a entender que ele estava perguntando... foi cômico!). Então, nós respondemos: “Mamãe!”, se ele aponta pra mim. Ele repetiu por uns 3 dias isso comigo, com o pai e com ele mesmo. Hoje, para a nossa surpresa, ele apontou para uma colega minha de sala e perguntou: “Quem é?”. Fizemos uma festa muito grande. Mas, ele começou apontando: Papai, Mamãe, ele, depois a minha colega de sala.
Tem sido um processo gostoso demais de acompanhar, de curtir. Festejo sempre, sempre. É como se cada vez que ele repetisse esses exercícios, fosse um presente pra ficar bem guardadinho no coração!