quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Viajando de trem

Janeiro,  mês de férias,  ótima oportunidade de viajar. ..
Minha mãe resolveu ir para casa da minha tia de trem e, mesmo com o meu marido viajando a trabalho,  resolvi ir também.
Fomos em cinco: minha mãe,  minha irmã,  eu e a duplinha. Compramos um assento só pro Garotão, pra ele não ir no colo.
Desde que decidimos a viagem,  já avisamos ao Garotão que faríamos a viagem de trem e pra casa de quem iríamos.  Preparamos lanche,  tablet, papel, lápis e ficamos na expectativa de como o Garotão  (5 anos 7 meses) e a Princesa (1 ano 9 meses) iriam encarar a viagem de quase oito horas e meia.
Quando entramos no trem e ele começou a andar, o Garotão ficou encantado. Olhava a paisagem com grande encanto.  A Princesa mamou e dormiu.
Então veio a primeira parada.  Esquecemos de avisar para o Garotão que a viagem de trem era longa e que teríamos diversas paradas. Ele quis levantar,  descer. Então oferecemos um café da manhã pra ele, ele acalmou e seguimos viagem.
Depois ele teve sono e quis deitar no meu colo, mas não dormiu. Então fomos passear pelo trem.
O Garotão amou essa andança.  Foi abrindo as portas que separavam os vagões e vibrava quando as via fechar sozinhas. Teria sido tudo legal se outras pessoas não abrissem as portas ou se não tivéssemos que sentar a cada parada. Mais uma falha nossa: esquecemos de avisar o "esquema" de abertura das portas,  que outras pessoas poderiam abrir e que o passeio deveria ser interrompido em determinados momentos. ..
Ou seja: a ida não foi lá um grande passeio pra ele. Tenso, despreparado,  em crise.
Então,  o período que ficamos na casa da minha tia ficamos estudando estratégias para que a viagem de volta fosse gostosa.
Então,  primeiro, procurei a lista de estações até chegar à nossa. Depois,  fiz uma estimativa das distancias para que ele soubesse onde, quando e por quanto tempo seriam as paradas e também quantas vezes e por quanto tempo ele poderia passear pelo trem. Explicamos também os horários dos lanches e a hora da chegada.
Ah, a viagem de volta foi super tranquila! Ele compreendeu perfeitamente as sugestões de atividades,  as paradas do trem (até decorou todas... hihihi) andou,  não deu crise... foi bem diferente da ida. Os aparelhos eletrônicos (tablet, DVD) foram grandes aliados pra manter a calma da duplinha...
Assim, ficam pra nós algumas dicas pra viagens longas de trem:
- Informar cada detalhe da viagem: estações, tempo de parada, tempo de viagem entre as paradas, tempo de viagem;
- Oferecer diversas formas de distração que se possa fazer sentado;
- Levar muitos lanches, beliscos, pois isso ajuda a distrair.
- Permitir movimentos com o corpo: andar entre os vagões, mudar de ambiente para atividades diferentes (como ir pro vagão restaurante para lanchar)
Aprendemos bastante com essa viagem longa. .. principalmente que o nosso Garotão pode ser um grande parceiro,  desde que seja bem preparado para cada desafio!