quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Mais um passo de independência: do berço para a cama



O SENHOR é a minha força e o meu cântico; e se fez a minha salvação.
Nas tendas dos justos há voz de júbilo e de salvação; a destra do SENHOR faz proezas.
A destra do SENHOR se exalta; a destra do SENHOR faz proezas. 
Salmos 118:14-16
Finalmente, o nosso Garotão (3 anos e 3 meses) dormiu na cama pela primeira vez, no quarto preparado especificamente para o Garotão na fase de garotão. Quando eu estava grávida do Garotão, já com 4 meses, fizemos os móveis do meu quarto e do Garotão. Mas, seria para um futuro próximo.
O Garotão nasceu, foi pro berço, aí veio o diagnóstico de autismo, e aí veio o medo de colocá-lo na cama. Medo simplesmente por medo. Medo dele levantar de noite e sair pela casa. Medo por ele ser sonâmbulo (ele já dormiu na minha cama e acordei assustada com ele descendo dela dormindo e pegando a minha tartaruga de pelúcia gigante). Medo dele cair da cama. Medo, medo, medo. Já estava em nossos planos a mudança, mas estávamos protelando demais. Até que engravidei.
Com um novo neném, não dá pra ele ficar mais no quartinho do berço, né? Então a mudança para o quarto dele agora era imprescindível. E, a transição não poderia ser do tipo: “vamos para o seu quarto para deixar esse para o neném?” De forma alguma! Tinha que ser uma transição que deixasse o Garotão em evidência, tudo preparado para o nosso Garotão. O novo quarto seria um presente de crescimento para ele.
Então fomos atrás das roupas de cama do desenho preferido dele: Carros (pois é, eu pagando a minha língua. Eu nunca quis nada de desenho animado e acabei cedendo para atraí-lo para o quarto dele...). Compramos roupa de cama, a grade, o papai fez uma arrumação dos brinquedos nas prateleiras, enfim, deixou o quarto com cara de quarto de Garotão.
Quando o Garotão chegou da escola, o levamos direto para o quarto dele. Ele abriu um sorriso enorme. Olhou os carrinhos na estampa da colcha, subiu para olhar a janela, curtiu cada carrão nas prateleiras e ficou brincando na cama nova até praticamente a hora de dormir.
Eu fiquei muito preocupada com essa hora de dormir. Quando o Garotão começou a manifestar o soninho, deitamos nós quatro (Garotão, mamãe, papai e neném) na cama dele de solteiro. Ele dormiu mais rápido que pensamos.
E, aí, a noite do Garotão foi tranquila! Ele dormiu a noite inteira. Claro que a mamãe não dormiu, né?Acordou várias vezes de noite para olhar o Garotão, se ele estava bem, se estava com frio, se tinha descido muito na cama, enfim, mamãe preocupada dá nisso!! Acordamos cedo, o Garotão dormindo bem, sem descer na cama... e minhas preocupações esvaindo-se com o escuro da madrugada!
Então, na hora certa, fomos acordá-lo na cama. Ele acordou com um sorriso imenso, uma alegria incrível, e uma animação elétrica para 7h30 da manhã. Ou seja, a caminha nova o ajudou a recuperar as energias!
Viva! Mais um passo no crescimento!