segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Desmanchando em Lágrimas na Cantata de Natal


Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam
Salmos 8:2

Pra mim, o melhor do mês de dezembro são as cantatas de Natal, principalmente as apresentações infantis. Ano passado, por estarmos numa fase de mudança de igreja, acabamos não participando dessas festividades. Mas, esse ano, mesmo chegando meio de supetão, levamos o Garotão pra ensaiar no Coral Infantil, três semanas antes da apresentação.
E, o Garotão (5 anos 6 meses) se dedicou muito estudando as músicas. Ouvia no carro, em casa, via vídeos... Enfim, estudou bastante. Rapidinho, tanto ele como a Princesa (1ª8m) já sabiam toda a cantata de cor.  Mas apesar de ter se dedicado, nos ensaios tínhamos dificuldades pra ele ficar sentado e cantar junto com as outras crianças. Também era difícil quando era necessário passar a música mais que uma vez, pois para ele era cantar na mesma sequencia do CD.  Mesmo assim, nós estávamos curtindo e aprendendo muito, e ele também.
Já na última semana de ensaios, o Garotão já estava cantando junto com as outras crianças, mas era impossível que ele ficasse na posição de cantar... Mesmo assim, ele cantava muito. Estávamos na expectativa da apresentação. E, o Garotão também. Às vésperas, era perceptível o seu nervosismo, pois até roer as unhas enquanto cantava, ele roía...
E ontem ( 07.12.2014), o coral se apresentou A cantata foi “Natal Brasileiro”... O Garotão entrou direitinho, de mãos dadas com uma coleguinha que se apresentou para cuidar dele. E, quando a cantata começou, o Garotão ficou quietinho, na posição certinha de cantar, de mãos dadas com a coleguinha.. mas, não cantava. Parecia que o fato de estar parado travasse a música dele...
A cantata foi prosseguindo e o Garotão foi se soltando, dançando, pulando num pé só  (já que no sábado ele tinha dado uma topada com o dedão na porta... chorou tanto!) e quando chegou na quinta música, ele se soltou.
Ele cantou a música (Convite Gauchesco) a plenos pulmões, mesmo durante o solo ele se acabou de cantar... cantava alto, com vontade. E não deu. Eu me acabei de chorar... meus olhos ardiam, eu não me preocupei em segurar as lágrimas... toda a felicidade, toda a alegria se manifestou em lágrimas...
E, foi a coisa mais linda de se ver...
Só tenho que dizer uma coisa: foi a apresentação mais linda que o Garotão já fez. Foi lindo ver o quanto ele ganhou desde a primeira apresentação dele em coral... . Agora, vemos um Garotão desenvolto, que quer participar. Que se envolve, que vibra, que canta de uma forma linda e incrível!


Ah... acabei não falando da Princesa, né? Bom, ela não cantou lá na frente, junto com as outras crianças, mas cantou tudo em nosso colo, apontando sempre o irmão... linda, tão linda quanto o irmão.